quinta-feira, 20 de dezembro de 2018

EM ENTREVISTA AO FCA, PRISCILA KRAUSE FAZ BALANÇO DA SUA ATUAÇÃO PARLAMENTAR

A Deputada Priscila Krause (DEM) esteve nos estúdios da Marano FM e fez um balanço
da sua atuação parlamentar em 2018. (Foto: Mariana Carvalho)
Reeleita para seu segundo mandato na Assembleia Legislativa de Pernambuco – ALEPE - , a Deputada democrata Priscila Krause é uma atuante oposicionista ao Governo Paulo Câmara, no entanto segundo ela, não se opõe a projetos deste Governo, desde  que visem proporcionar benefícios à população Pernambucana,

Priscila esteve nos estúdios da Marano FM nesta quinta (20) e concedeu entrevista ao Programa ‘Falando com o Agreste’, ancorado pelo radiojornalista Marcelo Jorge.

Na conversa, a parlamentar falou da sua atuação no Agreste e mais especificamente em Garanhuns, além do redirecionamento de emendas para instituições como a UPE e a APAE local.

Priscila ainda comentou sobre a polêmica decisão do Ministro Marco Aurélio Mello na quarta feira (19), que possibilitaria a concessão de liberdade para presidiários que estivessem condenados em segunda instância, atitude que se cumprida, concederia a soltura de cerca de 160 mil presos no país e entre estes seria beneficiado também o ex presidente Lula, preso em Curitiba a mais de sete meses por corrupção e lavagem de dinheiro.

Abaixo, clicando no link, você escuta a íntegra desta entrevista.   

ABRIGOS DE ÔNIBUS SERÃO EXTINTOS E ALTERADOS, EM ALGUNS PONTOS DE GARANHUNS

Foto: Secom Garanhuns

De acordo com a Autarquia Municipal de Segurança, Trânsito e Transporte (AMSTT), as novas alterações e exclusões serão em abrigos de ônibus localizados em locais inapropriados para o embarque e desembarque dos passageiros no transporte coletivo; além de melhorar o fluxo de veículos pela cidade em horários de pico.

As mudanças dos abrigos não alteram o itinerário das linhas que fazem esse trajeto, porém a pasta solicita aos passageiros que estejam atentos quanto a esta alteração. Para esclarecimento de dúvidas e outras informações a população pode entrar em contato por meio do telefone: (87) 3762-3967 ou 3762-7069.

Lista de abrigos alterados:

- Abrigo Localizado em frente à Galeria Rui Barbosa (Mudou-se para a calçada do Hotel Tavares Correia)
- Abrigo localizado na Rua Dr. José Mariano em frente à Igreja Batista (Mudou-se para frente da gráfica Tyoflan)

Lista de abrigos extintos:
- Abrigo localizado em frente ao Hiper Todo Dia
- Abrigo localizado na Av. Rui Barbosa em frente a Caixa Econômica
- Abrigo localizado na Av. Duque de Caxias próx. Ao semáforo nº 35
- Abrigo localizado na Av. Duque de Caxias entre as Ruas Ebenezzer Furtado Gueiros e Enéas Lins
- Os dois abrigos localizados na Av. Duque de Caxias no início e no término da Vila Militar

Lista de Novos Abrigos:
- Av. Duque de Caxias próx. a Igreja Shekina.
- Em frente ao posto Ipiranga da Vila Militar

POLÍCIA FEDERAL CUMPRE MANDADO DE BUSCA E APREENSÃO NA CASA DA MÃE DE AÉCIO NEVES

Aécio Neves, em agosto de 2016.  AFP

Nove dias depois de a Polícia Federal cumprir mandados de busca e apreensão em imóveis do senador Aécio Neves (PSDB) e da irmã dele, Andrea Neves, policiais federais voltam a cumprir, nesta quinta-feira (20),  mandados judiciais envolvendo a família do parlamentar, que nessa quarta-feira (19) foi diplomado deputado federal, em cerimônia no Palácio das Artes, na Região Central de Belo Horizonte. A posse no novo cargo acontecerá em 1º de janeiro.

O alvo dessa vez é um apartamento na Região Centro-Sul da capital, de propriedade  da mãe do senador, Inês Maria,  e um outro imóvel pertencente  ao primo do senador, Frederico Pacheco, além de uma empresa.

O senador e a irmã estão envolvidos na Operação Ross, deflagrada pela Polícia Federal para investigar suposto pagamento de propina de R$110 milhões, feitos entre 2014 e 2017 pela J&F, holding dos irmãos Joesley e Wesley Batista.

Além de Aécio e Andrea, são alvos da operação os senadores Antonio Anastasia (PSDB-MG) e Agripino Maia (DEM-RN) e os deputados federais Paulinho da Força (SD-SP), Cristiane Brasil (PTB-RJ) e Benito Gama (PTB-BA).

A operação Ross , que nesta quinta-feira foi desdobrada em uma segunda fase, foi autorizada pelo ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal.