quarta-feira, 3 de outubro de 2018

PREFEITO DE PALMEIRINA EMITE NOTA, EXPLICANDO EXPLOSÃO DE IRA DA VICE PREFEITA


Em razão de um incidente ocorrido na última sexta feira (28/09) e que chamou a atenção dos moradores de Palmeirina, município do Agreste localizado à 245 quilometros da Capital Recife, quando a vice prefeita , Sra. Veronica Maria Castor Batista, conhecida como "Verônica de Carlinhos" teve uma atitude violenta por questões desconhecidas, o que gerou um inicio de quebra-quebra dentro da Prefeitura, o gestor Marcelo Neves emitiu uma nota à sua população.

Veiculamos a missiva na íntegra, logo abaixo:

NOTA À POPULAÇÃO DE PALMEIRINA

Venho me dirigir aos cidadãos de Palmeirina para esclarecer os fatos que ocorreram na última sexta-feira (28/09).
Todos sabem das dificuldades pelas quais passa o nosso querido Município, resultado de desmandos e administrações desastrosas anteriores que deixaram uma grande dívida, que precisa ser paga.
Todos os meses cerca de 20% de nossa receita é utilizada apenas para pagar débitos judiciais. Temos que quitar um débito com consignados descontados dos servidores e não repassados aos bancos de mais de um milhão de reais. O Débito com a Celpe de aproximadamente R$ 200.000,00 (duzentos mil reais), além de outros débitos que herdamos.

Sabíamos que seria difícil e estamos buscando utilizar os recursos da melhor forma para a população.

Na última sexta-feira (28/9), utilizamos todo o recurso recebido para pagar os aposentados, cuja folha estava prestes a completar dois meses.

Temos que considerar que são pessoas de idade, na maioria das vezes com problemas de saúde e que precisam demais do dinheiro da sua aposentadoria.
Por esse motivo deixamos de pagar os servidores.

Ocorre que a vice-prefeita não aceitou essa prioridade que demos aos aposentados, queria a todo custo receber seu subsídio, e, de forma agressiva começou a destruir o patrimônio público, batendo nas mesas e quebrando computadores, ao ponto que foi necessário incomodar a Delegada de Polícia do Município para que a mesma fosse contida.

Cabe ressaltar que os vencimentos da vice-prefeita NÃO ESTÃO ATRASADOS. A mesma vem recebendo seus vencimentos rigorosamente em dia.
Prefeito Marcelo Neves (PSB) vem resolvendo uma série de
problemas, segundo ele "herdados" das gestões anteriores.

Lamentamos o incidente e em momento algum deixamos de respeitar a vice-prefeita, inclusive a programação do seu pagamento é para esta quarta feira, dia 03/10.
Deixamos sim de prestar queixa, por entendermos que deve existir algum relevante motivo pessoal para tamanho descontrole.

Entendemos também ser importante prestar esse esclarecimento para que não circulem informações inverídicas, que inclusive seriam facilmente desmentidas, pois, a autoridade policial esteve presente e constatou todo ocorrido.

Prefeito de Palmeirina -  Marcelo Neves

MEC PEDE QUE PRESIDENTE MUDE DATA DE INÍCIO DO HORÁRIO DE VERÃO

Foto: Diário de Poder

O Ministério da Educação (MEC) aguarda uma resposta do presidente Michel Temer sobre a possibilidade de adiar o início do horário de verão devido as provas. O horário de verão está previsto para começar no dia 4 de novembro data do primeiro domingo de provas.

De acordo com o ministro da pasta Rossieli Soares, o presidente ficou muito sensibilizado, e entendeu a importância. [Ele] está recebendo os estudos técnicos do Ministério de Minas e Energia sobre o impacto disso e, quando tiver todas as informações, vai tomar a decisão.
Soares afirmou ainda que além do presidente, conversou com os ministros Eliseu Padilha, da Casa Civil, e Moreira Franco, de Minas e Energia e a demanda foi muito bem compreendida.

A aplicação do exame, nos dias 4 e 11 de novembro, segue o horário de Brasília, onde há horário de verão. Os portões abrem às 12h e fecham às 13h. As provas começam a ser feitas às 13h30.

Caso o pedido não seja acatado, o horário de verão começará à 0h do dia 4 de novembro e terminará em 16 de fevereiro de 2019.

Durante o período, os relógios serão adiantados em uma hora nos municípios dos estados de Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul , Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo, além do Distrito Federal.