domingo, 29 de julho de 2018

CONFLITOS SUPERADOS, BRUNO ARAÚJO É PRÉ CANDIDATO DAS OPOSIÇÕES AO SENADO

Mendonça e Bruno caminharão com Armando. Foto: Divulgação

Após ruídos internos, logo apaziguados e que não geraram rompimento entre os oposicionistas ao Governo Paulo Câmara (PSB), a frente “Pernambuco vai mudar” deu um passo adiante na definição para o senado.  

O deputado federal Bruno Araújo (PSDB) foi anunciado oficialmente como pré-candidato ao cargo na manhã deste sábado (28). Desta forma, após anúncio feito na sede do PSDB no Recife, Araújo se junta aos pré-candidatos ao governo do Estado, Armando Monteiro (PTB), e ao Senado, Mendonça Filho (DEM). Até o próximo sábado (04), data da convenção da coligação, no Classic Hall, em Olinda, o nome do pré-candidato a vice-governador será anunciado.

Bruno Araújo em entrevista ao 'Falando com o Agreste', exibido
pela Rádio Marano FM.
"Chego com a missão de ajudar Armando a enfrentar as dificuldades que Pernambuco vem passando. Vamos correr o Estado para ouvir as pessoas e refletir num programa que se encaixe na realidade de Pernambuco", afirmou o pré-candidato ao Senado, que é presidente estadual do PSDB. "Para ser governador de Pernambuco, não basta apenas sorriso fácil. Nossos governadores têm firmeza, espírito público, impõem respeito", disse Bruno Araújo, em alusão à presença dos ex-governadores Roberto Magalhães (DEM), Gustavo Krause (DEM), Joaquim Francisco (PSDB), João Lyra (PSDB) e também do colega de chapa Mendonça Filho.

Além dos ex-chefes dos ex-governadores, marcaram presença lideranças como o pré-candidato a deputado estadual Antônio Campos (Podemos), que falou em nome dos partidos que compõem a aliança, a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), que representou o conjunto de prefeitos que apoiam a frente, o prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira (PR) e seu irmão, deputado estadual e presidente do PSC-PE André Ferreira, o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) e os deputados federais Betinho Gomes (PSDB) e Jorge Corte Real (PTB), entre outros nomes.

Armando reforçou que o sentimento de mudança ganha mais força com a oficialização de Bruno na majoritária. "Como disse o senador Fernando Bezerra Coelho, este time tem coragem e responsabilidade. Não temos o direito de nos omitir e o que nos une é a compreensão de que podemos mudar esta realidade", ressaltou o pré-candidato a governador. "Esta não é uma homenagem a um sobrenome. Não houve personalismos na construção desse projeto, que vem sendo construído passo a passo, vencendo todas as etapas. O PSDB foi um dos pilares dessa construção", arrematou.

Já Mendonça exaltou o novo companheiro de chapa. "A oficialização do nome de Bruno para o Senado significa o fortalecimento da nossa união na apresentação de propostas que vão mudar Pernambuco. Bruno ouviu o chamamento do povo e agora estamos cada vez mais fortes", atestou.

AGORA SÃO 12 PARTIDOS QUE APÓIAM ARMANDO MONTEIRO. TRÊS DELES DEIXARAM A BASE DE PAULO CÂMARA.

Agora são 12 partidos que reforçam a caminhada dos oposicionistas. Foto: PTB

Em clima festivo, a coligação "Avança Pernambuco", que reúne as legendas PRTB, PV, PHS e PSL, realizou sua convenção neste sábado (28), em um hotel no Pina, na Zona Sul do Recife. Durante o evento, o grupo anunciou o seu apoio às pré-candidaturas do senador Armando Monteiro Neto (PTB) ao Governo do Estado e dos deputados federais Bruno Araújo (PSDB) e Mendonça Filho (DEM) ao Senado. Também neste sábado, o PSDB ingressou na Frente "Pernambuco Vai Mudar". Com isso, são 12 partidos reunidos em torno do nome de Armando, Mendonça e Bruno: PTB, DEM, PSDB, PPS, PSC, Podemos, PV, PRB, PHS, PSL, PSDC e PRTB.

"Não se trata de apenas um grupo numérico, mas qualificado, formado por pessoas que sentem no dia a dia os problemas de Pernambuco", afirmou Armando Monteiro Neto ao fazer referência aos 112 pré-candidatos à Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) e à Câmara Federal. Estiveram presentes os presidentes estaduais do PRTB, Ednázio Silva; do PHS, Belarmino Souza; do PSL, Marcos Amaral; e o vice-presidente do PV, Fellipe Vasconcelos.

O presidente do PRTB, Ednázio Silva, resumiu o que levou os partidos ao apoio a Armando, Mendonça e Bruno. "Pernambuco tem um câncer, um tumor que precisa ser tratado. E Armando é o nome certo para resolver essa questão", ressaltou.

Na ocasião, Mendonça Filho destacou o crescimento da Frente "Pernambuco Vai Mudar". "Até ontem estávamos em oito partidos e hoje estamos em 12, tudo isso movido pela insatisfação da população com a falta de rumo do Governo", disse. “Pernambuco não quer governador que sorri fácil, Pernambuco não quer governador que diz sim a tudo ou que obedece a todo mundo. Pernambuco quer um governador altivo, com autoridade, que conhece os problemas da população", destacou Bruno Araújo.