sexta-feira, 20 de julho de 2018

EM PERNAMBUCO, PT APOSTA TODAS AS FICHAS EM ALIANÇA COM PSB

A reunião do Governador Paulo Câmara com a presidente do PT, Senadora
Gleisi Hofmann,amarrou pontos pendentes. Foto: Divulgação
Na reta final das articulações visando às eleições presidenciais, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) orientou, ontem, petistas a juntarem esforços na formação de alianças para a sua candidatura à Presidência. Após visitar o ex-presidente Lula, em Curitiba, o vice-presidente nacional do PT, Márcio Macedo, afirmou que o partido vai para cima do PSB, do governador Paulo Câmara. Na próxima semana, haverá um novo encontro entre dirigentes petistas e socialistas, antes da reunião do Diretório nacional do PSB, que será em 30 de julho.

Na ocasião, os petistas devem tentar um diálogo diferente para obter o apoio formal dos socialistas. Algumas das condições estudadas pelo PT não são novas, mas serão recolocadas na mesa, como a retirada da candidatura do ex-prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda (PSB), em prol do governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT); um espaço para o PT na chapa majoritária do ex-secretário João Azevedo (PSB), nome do governador Ricardo Coutinho (PSB), na Paraíba; e a retirada da candidatura da vereadora do Recife, Marília Arraes (PT), em prol de Paulo Câmara em Pernambuco. Estas, inclusive, teriam sido contrapropostas do PSB.

Duas semanas atrás, o coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), João Pedro Stédile, e o ex-presidente nacional do PT, Rui Falcão, disseram que o ex-presidente Lula declarou apoio à vereadora do Recife, Marília Arraes (PT), pré-candidata ao Governo de Pernambuco. O Estado é peça-chave nas negociações com o PSB. 

O vice-presidente nacional do PT destacou que a candidatura do ex-presidente Lula é a prioridade do partido e que os petistas em todos os estados estão cientes disso. “(Lula) Pediu que nós cuidássemos das alianças, então vamos intensificar nossas conversas com PCdoB, PROS, PSB e PCO”, declarou Macedo. “O PT de todos os estados, que tem algum tipo de conflito com PSB, sabem (das articulações). É claro que tem divergência na tática - em relação se candidatura própria ou aliança -, mas tem convergência na estratégia: todos sabem que a prioridade é a candidatura Lula”, acrescentou.

Macedo, contudo, frisou, em relação a Marília Arraes, que as candidaturas estão postas, têm que continuar postas e o processo de diálogo e conciliação vai continuar sendo feito, com os partidos de centro-esquerda. Ele, inclusive, é um dos membros do Grupo de Tática Eleitoral (GTE) nacional, com foco em estados nordestinos, e já esteve em Pernambuco, ao menos três vezes desde o início do ano. Marília trabalha com o senso de oportunidade, mas já está ciente do interesse do partido. O plano b dela seria disputar a Câmara dos Deputados, embora ainda não esteja convencida desta alternativa.


Com informações da Folhape 

CONVENÇÕES PARTIDÁRIAS ESTÃO LIBERADAS A PARTIR DE SEXTA-FEIRA (20)


Tem início nesta sexta-feira (20) e prossegue até o dia cinco de agosto o prazo para que partidos políticos realizem suas convenções partidárias. Durante estes encontros, serão escolhidos os candidatos aos cargos eletivos de 2018. Alguns partidos já estão divulgando datas para esses encontros, que dão a largada para a campanha eleitoral.

A Rede Sustentabilidade já anunciou sua convenção para o próximo dia 01 de agosto, às 19h, no Centro Comunitário de Laranjeiras. A presença de Marina Silva é aguardada, mas ainda não foi confirmada. Segundo o porta-voz da Rede no Estado, André Toscano, alguns nomes já estão definidos para a disputa.

“Na Serra para estadual temos Alexandre Xambinho, Professor Roberto Carlos e Elcimara Rangel. Para federal temos Guto Lorenzoni, Professor Wemerson Nogueira e Professor Renato e Bento Porto. Vamos colocar o nome de Fabiano Contarato para senador”, adiantou.

O PSB realiza sua convenção no sábado (4/8), das 9h às 13h, no Cerimonial Oasis, em Santa Lucia. O partido deve confirmar a candidatura de Renato Casagrande ao Governo do Estado e dos nomes para a disputa proporcional e partidos com quem deve coligar nestas eleições. As informações são do presidente estadual da legenda, Luiz Ciciliotti.
Após confirmar a aliança com o PSB, o PP prepara sua convenção para o dia 04 de agosto, na Câmara de Vitória, das 8h às 12h. “Em seguida, vamos nos juntar aos membros do PSB, já que a convenção será no mesmo dia”, disse o secretário-geral do partido, Marcos Marinho Delmaestro.

O PTC vai realizar sua convenção no dia 05 de agosto, 9h, na Assembleia Legislativa junto com PV, conforme o presidente estadual, Miguel da Policlínica. “Na proporcional vamos com PV e outro partido, que ainda estamos costurando. Na majoritária, ainda não definimos. Já conversamos com Rose [de Freitas/Podemos] e Casagrande [PSB], mas ainda não definimos; vou defender meu partido. Silas [Maza] e Gustavo Nunes vêm na disputa de deputado estadual representando a Serra e Miguel pra federal”, observou.
O PT ainda não definiu a data da convenção, que pode ser realizada no dia 5 de agosto. Uma reunião para definir este e outros rumos do partido em 2018 acontece no dia 28 de julho, segundo o presidente municipal do partido, Miguel Junior.

ELEIÇÕES 2018

As eleições estão marcadas para o domingo, sete de outubro, e os eleitores vão escolher o presidente da República e vice; governadores e vices; senadores, deputados federais e deputados estaduais. A partir do dia 16 de agosto começam as convenções partidárias, com a escolha dos candidatos. A partir de então, passa a ser permitida a distribuição de material gráfico, propaganda na internet (desde que não paga), comícios, carreatas e outras.

A propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV começa no dia 31 de agosto (37 dias antes das eleições) e termina em 4 de outubro. O período foi reduzido de 45 para 35 dias.