quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

PT E PSB: A POLÍTICA QUE UNE E DESUNE (OU: TUDO JUNTO E MISTURADO!)

Viuva do ex Governador Eduardo Campos, Renata Campos aperta a mão de Lula,
sob o olhar do governador Paulo Câmara.
Tem gente que briga por tudo: futebol, religião e política.

Besteira! Nesses universos, tudo pode acontecer. Inclusive nada.

Mas ao que parece, alguma coisa está acontecendo na política pernambucana. Algo que iniciou-se bem longe dos holofotes da imprensa, mas que agora vem à tona com força. E as imagens não deixam dúvidas.

O ex-presidente Lula recebeu, nesta quinta-feira (15), o governador Paulo Câmara e Renata Campos, em São Paulo. O aperto de mãos mostra que a volta da aliança entre PSB e PT em Pernambuco é prego batido e ponta virada. 
E com isso, certamente os petistas terão vaga certa na chapa majoritária da Frente Popular.

O mais provável é que o ex-prefeito João Paulo, que apareceu com Paulo nos Papangus de Bezerros, ocupe uma das vagas ao Senado. A outra ficaria para o deputado federal Jarbas Vasconcelos, crítico ferrenho do PT, mas que já admitiu a aliança. 
Participaram deste encontro o ex prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, o filho 
de Eduardo, João Campos, pré candidato a uma vaga na Câmara Federal e a
Presidente do PT, Senadora Gleisi Hoffman.   
Crédito:  Divulgação.

Por outro lado, a vereadora Marília Arraes, que tem percentual para subir nas pesquisas, deve ser candidata à Câmara Federal, assim como o senador Humberto Costa, um dos fiadores do retorno dos petistas ao ninho socialista.


Na reunião desta quinta (15), também participaram o chefe de gabinete do governador, João Campos, a presidente nacional do PT e senadora, Gleisi Hoffman, e o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad.

E aí: Ainda acha que vale a pena brigar e tomar partido?


MENDONÇA FILHO DIZ QUE EM CASO DE ALIANÇA NO ESTADO, PSB E PT TERÃO QUE SE EXPLICAR À POPULAÇÃO

Ministro da Educação, Mendonça Filho em entrevista ao
'Falando com o Agreste'.
O cenário político em Pernambuco já começa a mostrar seus contornos e os atores já iniciam seu protagonismo.  

Enquanto o vice-governador de Pernambuco, Raul Henry (MDB), afirmou que uma aproximação entre PT e PSB em 2018 é algo "natural", o ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), disse os partidos terão de fazer uma avaliação da aliança, já que, até pouco tempo, as duas siglas estavam em campos opostos, e explicar ao povo pernambucano a opção por estarem no mesmo palanque este ano. "Se está aliado com o PT, se era brigado com o PT, e hoje se coloca como um possível aliado é algo que eles devem fazer a sua avaliação e seu posicionamento público perante o eleitor pernambucano no momento adequado", afirmou o democrata.

O ministro da Educação afirmou que não cabe a ele avaliar essas possíveis alianças políticas. "Prefiro aguardar os desdobramentos", disse Mendonça, que também participou da liberação de convênio entre o Ministério da Educação (MEC) e a Universidade de Pernambuco (UPE) para uma série de melhorias da instituição.

Sobre uma possível candidatura, Mendonça Filho também afirmou não ter uma data fixada para se desincompatibilizar do cargo de ministro para poder disputar as eleições deste ano. "Existe um prazo final da lei, que é dia 7 de abril, até lá eu devo sair, mas não tenho data fixada", garantiu. O democrata ainda disse ter disposição para disputar "qualquer posição" em 2018.


Com informações de Mirella Araújo, da Folha de Pernambuco.


ACIDENTES NO CARNAVAL DE 2018 TEM QUEDA DE 26,5%, EM PERNAMBUCO

Foto: Polícia Militar
Foi registrada uma redução de 26,5% no número de acidentes nas estradas de Pernambuco em comparação com as estatísticas no ano passado, durante o carnaval. De acordo com o Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), da Polícia Militar de Pernambuco, ocorreram 25 acidentes nas rodovias estaduais, da 0h do Sábado de Zé Pereira (10) às 23h59 da Terça-feira Gorda (13). O balanço foi divulgado nesta Quarta-feira de Cinzas (14).
O único acidente com morte ocorrido no período momesco deste ano equivale a uma redução de 66% no comparativo com os dados referentes aos dias de folia em 2017, quando foram registrados três casos. Dos 26 acidentes envolvendo veículos no carnaval deste ano, 18 não deixaram feridos e sete ocasionaram vítimas não-fatais, socorridas para atendimento médico. Esse número de acidentes com feridos representa uma redução de 35,9% no comparativo com o ano passado.

Ao todo, o BPRv abordou 4.280 pessoas nas estradas, em 1.855 veículos fiscalizados. Desses, 226 carros foram retidos, sendo 18 deles apreendidos. Também foram recolhidas 19 carteiras de habilitação e 1.323 motoristas foram multados durante o carnaval deste ano.

COM PROBLEMAS DE MANUTENÇÃO EM ESTRUTURA, CASTELO DE JOÃO CAPÃO PODE FECHAR AS PORTAS

Criado no final da década de 70 pelo eletricista e encanador, João Ferreira da Silva, conhecido por João Capão e um dos principais pontos turísticos da cidade, o castelo pode fechar as portas para visitação turística, por estar enfrentando problemas de manutenção.

De acordo com Selma Ferreira da Silva, filha de João Capão não há dinheiro, nem incentivo para realizar esta manutenção. O Espaço, que existe há quase 40 anos, ainda mantém o espaço aberto com a venda de artesanatos que a própria Selma produz.

Após o anúncio de Selma, a prefeitura de Garanhuns divulgou uma nota, através da Secretaria de Turismo e Cultura, reconhecendo a importância do Castelo de João Capão para o turismo local e esclareceu que a municipalidade tem a intenção de participar da requalificação do atrativo. Na nota, eles ainda afirmam que: “Por não ser um prédio público, nem possuir qualquer tipo de tombamento, há algumas limitações jurídicas para executar alguma intervenção no espaço privado”. A secretaria informou ainda que se compromete, em parceria com a Secretaria de Infraestrutura a buscar a Dona do Local para alinhar a melhor maneira de manter o espaço em pleno funcionamento.

Vale registrar que desde o início da construção, até hoje, o Castelo desperta a curiosidade das pessoas e atrai muita gente ao local. Sendo até motivo de orgulho para quem mora nas imediações.


João Capão morreu em 2016, aos 81 anos, em decorrência de um infarto.