terça-feira, 13 de novembro de 2018

JULGAMENTO DOS CANIBAIS, PRESOS EM GARANHUNS, TEM NOVA DATA

Foto: Jornal Estado de Minas

Os três acusados de assassinatos em série no interior de Pernambuco, conhecidos nacionalmente como os “Canibais” que agiram aqui em Garanhuns” vão se encontrar no banco dos réus no dia 23 de novembro, no Recife. Relembrando o caso, Jorge Beltrão, Isabel Cristina e Bruna Cristina a serão julgados pelo assassinato de duas mulheres em Garanhuns. Alexandra Falcão, e Giselly Helena da Silva, que na época foram atraídas para a casa dos acusados com a promessa de que iriam trabalhar como babás. As vítimas foram esquartejadas e parte dos membros foi consumida pelo trio, que, segundo a Polícia, enterrou os restos mortais no quintal. Os crimes foram cometidos em meses diferentes do ano de 2012.

Em depoimento, os acusados alegaram que os crimes estavam previstos no ritual de uma seita chamada Cartel, fundada por Jorge. O objetivo da seita era diminuir a densidade demográfica. O trio tinha como alvo prioritário mulheres grávidas que não tinham condições de criar seus filhos.

Podemos destacar que já é a segunda vez que o trio vai a júri popular. Em 2014, eles foram condenados pelo homicídio de Jéssica Camila da Silva Pereira, de 17 anos, em Olinda. Jorge cumpre pena na Penitenciária Barreto Campelo, em Itamaracá. Já Isabel e Bruna estão presas na Colônia Penal Feminina de Buíque.

O grupo seria julgado aqui Garanhuns em abril deste ano, mas a defesa solicitou a transferência do julgamento por entender que o clima de forte comoção na cidade poderia influenciar na decisão dos sete jurados. A solicitação foi acatada pela Justiça, que reagendou o julgamento para a 1ª Vara do Tribunal do Júri da Capital, no Fórum Desembargador Rodolfo Aureliano, Recife. O júri será presidido pelo juiz Ernesto Bezerra da Silva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário