sexta-feira, 7 de setembro de 2018

POLÍCIA FEDERAL INDICIA NA LEI DE SEGURANÇA NACIONAL, RESPONSÁVEL POR ATAQUE AO PRESIDENCIÁVEL BOLSONARO

Adélio Bispo será indiciado com base na Lei de Segurança
Nacional, segundo PF. Foto: Reprodução
Adélio Bispo de Oliveira, responsável pelo ataque ao presidenciável Jair Bolsonaro, foi indiciado com base na Lei de Segurança Nacional, segundo informação da Polícia Federal divulgada pelo jornal O Globo.

O delegado Rodrigo enquadrou o preso na Lei de Segurança Nacional. Segundo o Deputado Fernando Francischini, foi feito um requerimento para investigar se houve mandante, se alguém instigou (o atentado). Dois celulares e um laptop foram apreendidos e se investiga a questão da pensão onde o acusado se hospedou haver sido paga em dinheiro. A PF vai aprofundar a investigação para checar se havia outra coisa além de alguém talvez com problemas psicológicos atentando contra a vida do Bolsonaro. 
Bolsonaro em entrevista recente ao programa  'Falando com 
o Agreste'.  O político vem liderando as pesquisas à presidencia. 
Foto: FCA,  

Além de Adélio, a polícia já confirmou outro suspeito envolvido no ataque, mas não revelou a identidade da pessoa. A pena de prisão para este tipo de crime varia entre três e dez anos. Mas pode ser dobrada caso a lesão corporal tenha sido grave.

O candidato foi transferido do hospital em Juiz de Fora, MG, cidade na qual ocorreu a agressão e onde foi atendido inicialmente,  para o Hospital albert Einstein na Zona Sul de São Paulo, onde vem sendo avaliado pelas equipes médicas.   A cúpula do Einstein considerou que a transferência correu bem. Os principais riscos que serão monitorados são pneumonia (pois o candidato ficou muito tempo em choque e perdeu cerca de 2 litros de sangue) e infecção (por causa do vazamento de massa fecal na cavidade abdominal). 


A previsão de internação é de sete a dez dias. A retomada das atividades só deve ocorrer em 20 dias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário