quinta-feira, 27 de setembro de 2018

NOVA DENÚNCIA É FEITA CONTRA ENVOLVIDOS NA OPERAÇÃO TORRENTES

Foto: TV Jornal

O Ministério Público Federal em Pernambuco (MPF-PE) denunciou à Justiça Federal oito pessoas que estariam envolvidos em fraudes com recursos federais, vindos do Ministério da Integração Nacional, que deveriam ter sido destinados à compra de cobertores para vítimas das enchentes ocorridas em Pernambuco, em 2010. Esta é a nona denúncia no âmbito da operação.

O MPF denunciou os policiais militares Mário Cavalcanti de Albuquerque, Waldemir José Vasconcelos de Araújo e Laurinaldo Félix Nascimento, que ocupavam, na Casa Militar do Governo de Pernambuco (Camil), respectivamente, os postos de secretário, secretário-executivo e presidente da Comissão Permanente de Licitação.

Também são acusados na denúncia os policiais militares Paulo Estevam Vilela, Rolney Feitosa de Souza e Marcos Guedes Calé, integrantes da Comissão de Recebimento de Materiais da Camil à época, além do casal de empresários Rogério Fabrizio Roque Neiva e Joseleide Gomes Neiva, sócios-administradores da empresa RJ Comércio de Eletrodomésticos, que teriam sido beneficiados no esquema criminoso.

Os denunciados são acusados da prática dos crimes de fraude em licitações, uso de documentos falsos e desvio de recursos públicos. Segundo o MPF, as fraudes ocorreram entre junho e setembro de 2010. Envolveram duas licitações e os respectivos contratos, destinados à compra de 84.720 cobertores para as vítimas das enchentes.
(Com informações, blog do Carlos Eugênio)

Nenhum comentário:

Postar um comentário