sábado, 9 de junho de 2018

MILITARES OCUPAM FAVELAS DA ZONA OESTE POR TEMPO INDETERMINADO

Militares da Força Nacional, que compreende o Exército, a Marinha e a Aeronáutica
além das Polícias militar, Federal e Civil reocuparam pontos estratégicos no Rio. 
Homens das Forças Armadas e das polícias Militar e Civil fazem, pelo segundo dia consecutivo, uma operação em seis comunidades da zona oeste do Rio de Janeiro, nesta sexta-feira (8). A ação, de acordo com o CML (Comando Militar do Leste), acontece por tempo indeterminado.

O comando conjunto da intervenção empregou mais de 5.400 agentes na operação. Os militares cercam, desde ontem, as comunidades Cidade de Deus, Gardênia Azul, Outeiro, Vila do Sapê, Parque Dois Irmãos e Morro da Helena, todas na região de Jacarepaguá.
Na manhã desta sexta, o policiamento foi reforçado na autoestrada Grajaú-Jacarepaguá, mas a via não chegou a ser interditada. Segundo moradores, houve troca de tiros na Cidade de Deus, onde o BAC (Batalhão de Ações com Cães) fez apreensão de um artefato explosivo, anotações do tráfico de drogas, um carregador de fuzil e drogas. Até as 12h30, não havia informações sobre presos ou feridos.

O objetivo da operação continuada, segundo informações do Comando Militar, é a “estabilização dinâmica da área e remoção de barricadas”, além do cerco às comunidades e captura de suspeitos. Os policiais civis que participam atuam na checagem de antecedentes criminais e cumprimento de mandados judiciais.

Já os policiais militares dão apoio às equipes das Forças Armadas, trabalhando nos bloqueios de possíveis rotas de fuga. Os agentes atuam com apoio de veículos blindados, aeronaves e equipamentos pesados de engenharia, usados na remoção de barricadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário