quinta-feira, 28 de junho de 2018

GRUPOS REALIZAM PROTESTOS CONTRA O ABORTO NA ARGENTINA

Foto: EFE/David Fernandez

O Senado da Argentina irá discutir o projeto que legaliza o aborto no país no dia 8 de agosto. A proposta já foi aprovada pela Câmara dos Deputados e depende apenas da decisão dos senadores, já que o presidente Maurício Macri deve sancionar a medida.
Para tentar pressionar a decisão, diversos grupos protestam na porta do Senado contra o projeto que descriminaliza os abortos até a 14ª semana de gestação.. À Agência EFE, o coordenador da Fundação Elegi Sorrir, Marcelo Rossi, informou que a manifestação tem a intenção provocar reflexões.

– A ideia da manifestação é dizer aos senadores que são a favor da vida que eles têm nosso apoio. Sabemos que isso transcende às questões partidárias e queremos pedir a reflexão daqueles que sejam a favor da aprovação dessa lei – apontou.
Os grupos também defendem outras opções para evitar a interrupção da gravidez. Valeria Campaña, uma das manifestantes, declarou à agência que uma das opções é a de melhorar as leis de adoção.

– Seria preciso melhorar as leis de adoção, as leis da infância, para que as jovens possam ter uma vida mais sana sem ter de recorrer a um aborto, que nunca é seguro. Sempre há a possibilidade de a mulher morrer – explicou.

Os protestos na Argentina contra a legalização do aborto já acontecem desde março.

*Com informações da Agência EFE

Nenhum comentário:

Postar um comentário