segunda-feira, 11 de junho de 2018

DURANTE ANUNCIO DE PRE CANDIDATURA, MENDONÇA DIZ QUE ARMANDO É 'A FORÇA E O NOME DA MUDANÇA'

Crédito: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco
Anunciado como pré-candidato ao Senado na chapa de oposição a Paulo Câmara (PSB), na manhã desta segunda-feira (11), o deputado federal Mendonça Filho (DEM) fez duras críticas à gestão socialista em Pernambuco. Para ele, é preciso liderança para que o estado 'volte a ter protagonismo'. "Há uma vontade clara de mudanças percebemos isso e conseguimos aglutinar forças que estavam em posições diversas. Pernambuco perdeu relevância pois não temos líder à frente do estado Nós oferecemos alguém que com certeza vai liderar o estado de Pernambuco, hoje a voz, a força, e o nome da mudança é Armando para governador de Pernambuco", disse.

O deputado Mendonça Filho ainda destacou que a oposição não pode se acovardar diante do embate com a gestão estadual. "Não é porque estão no poder que vamos acovardar, muito pelo contrário. Temos desafio de envolver os pernambucanos e fazer com que se mobilizem, vocês que têm consciência, o governo está desgastado, não tem liderança e o horizonte é estreito se continuarmos nesse caminho. Essa missão é nossa, é a missão do povo, temos que nos mobilizar e mostrar ao Brasil o que é Pernambuco, Pernambuco esse que não tem liderança hoje", disse.

Além de Mendonça a oposição anunciou o senador Armando Monteiro Neto (PTB) como pré-candidato da oposição ao governo estadual. As vagas de vice e a segunda para o Senado serão anunciadas posteriormente. O grupo espera atrair PP e PSC que hoje marcham com Paulo Câmara. "Temos alguns dias até a convenção para definir o nome do vice e de outro senador. Com a oficialização da chapa, isso vai continuar numa crescente recebendo novos apoios. Tem articulação com muita gente, o importante é poder deixar as vagas em aberto para atrair o maior número possível, o que queremos é construir um novo projeto para o Estado e a gente não vai medir esforços para atrair o maior número de apoios possíveis", explicou o deputado federal Fernando Filho durante o evento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário