sábado, 24 de março de 2018

'SERIA COVARDIA NÃO DISPUTAR ELEIÇÃO PRESIDENCIAL’ DIZ TEMER

Temer: "Seria covardia não disputar eleição presidencial!". Arte: FCA
O presidente Michel Temer (MDB) avalia que seria uma "covardia" não disputar a eleição para a presidência do Brasil em outubro deste ano, diante da necessidade de se "mostrar o que está sendo feito" pelo governo. Em entrevista à revista "IstoÉ" publicada nessa sexta-feira (23), Temer afirmou que tem "orgulho" da sua administração e estimou que "seria uma covardia não ser candidato, porque se eu tivesse feito um governo destrutivo para o país eu mesmo refletiria que não dá para continuar".

Segundo Temer, que assumiu após o impeachment de Dilma Rousseff, seu governo recuperou "um país que estava quebrado, literalmente quebrado, e me orgulho do que fiz". O presidente revelou que a ideia de se candidatar surgiu há "um mês e meio", pelo medo de não haver candidatos que defendam seu governo.

"Esperávamos no início que alguém fosse o candidato do governo com essa missão de defender o governo. Mas se ninguém vai defender o governo, dar continuidade ao que fizemos no governo, eu mesmo faço", declarou. O presidente, que tem apenas 6% de aprovação (segundo pesquisa Datafolha), avalia que sua popularidade vai aumentar quando a população relacionar as realizações do governo à sua pessoa.

"É preciso divulgar mais o que tem sido feito. A população reconhece o que está sendo feito, mas ainda não há uma conexão com a minha figura. Preciso conectar o que foi feito, o que foi aplaudido, o que foi elogiado, à minha figura. Em todas as áreas, o que foi feito depende da minha atuação".


Nenhum comentário:

Postar um comentário