quarta-feira, 21 de março de 2018

PSB AINDA SONHA COM JOAQUIM BARBOSA NA CORRIDA PRESIDENCIAL

Foto: Nelson Jr/STF

*Por Marcelo Jorge

Com a aproximação do processo eleitoral, que deve escolher os nomes a ocuparem espaços políticos nas Câmaras estaduais e federais, no senado e na presidência da República, as opções começam a serem desenhadas pelas legendas partidárias. 
E nesse contexto insere-se o PSB que, após o trágico acidente que privou os amigos, familiares, estado  e a legenda da presença do ex governador Eduardo Campos,  ainda mantém viva a ideia do lançamento de um candidato próprio ao mais alto cargo político administrativo do país.  

Sendo assim, o recado do presidente nacional da legenda, Carlos Siqueira recentemente reconduzido ao cargo foi dado: ainda não há definição para o nome da sigla ao Palácio do Planalto nas eleições de outubro. Questionado por jornalistas, ele não descartou possível candidatura do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa.

De acordo com Siqueira, Barbosa ainda não se decidiu sobre se filiar ao PSB, mas que se ocorrer deve ser para disputar a Presidência da República. De acordo com a legislação eleitoral, o prazo para a filiação dos partidos se encerra no dia 7 de abril.  O prazo final portanto, está bem próximo.

Apesar de uma corrente do PSB ver no agora pré candidato tucano Geraldo Alckmin, uma possibilidade, o partido definiu em resolução que não deve apoiar formalmente nenhum dos candidatos atuais.

A entrada do ‘out sider’ Joaquim Barbosa, um jurista  protagonista do julgamento do chamado “Mensalão” e à época exposto de forma massiva no cotidiano da população brasileira, candidato na corrida presidencial mostra-se portanto uma possibilidade real e, sem dúvida, que modificaria o atual cenário político eleitoral ainda ‘insosso’ que não vem, até agora, gerando interesse no eleitor brasileiro.

Marcelo Jorge é Consultor Político, Publicitário, Radiojornalista e graduando em Ciência Política pela Uninter. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário