quinta-feira, 8 de março de 2018

LAVAJATO: MORO CONDENA À PRISÃO EX-PRESIDENTE DO BB E DA PETROBRAS E PUBLICITÁRIO PERNAMBUCANO

Publicitário André Gustavo, sõcio proprietário da Arcos Comunicação (E)
e ex presidente do BB e da Petrobras, condenados na Lavajato (Foto: Reprodução)

Aldemir Bendine, ex-presidente da Petrobras (2015-2016) e do Banco do Brasil (2009-2015), foi condenado nesta quarta-feira (07) pelo juiz Sergio Moro, da Justiça Federal do Paraná, a 11 anos de prisão pelos crimes de corrupção passpassiva e lavagem de dinheiro em processo da Operação Lava Jato.

Segundo a acusação, Bendine teria pedido propina à Odebrecht ainda no Banco do Brasil, para reestruturar uma dívida bilionária da Odebrecht Agroindustrial. Quando Bendine chegou à Petrobras, o grupo empresarial decidiu pagar a vantagem indevida com o objetivo de voltar a ter contratos com a estatal. A Odebrecht teria pagado ao menos R$ 3 milhões, em espécie. Por causa da Lava Jato, a Odebrecht passou a ser alvo de um bloqueio cautelar da Petrobras em dezembro de 2014. Apesar do pagamento de propina, a restrição não foi suspensa.  

No mesmo processo o publicitário pernambucano, sócio proprietário da Agência de Publicidade Arcos,  André Gustavo Vieira da Silva, foi condenado a 06 anos, 06 meses e 20 dias em regime semiaberto por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Seu irmão, Antônio Carlos Vieira da Silva Júnior, acusado pelo MPF (Ministério Público Federal) de envolvimento no esquema criminoso, foi absolvido por falta de provas. Ele ficou três meses em prisão preventiva. Bendine e André Gustavo foram absolvidos do crime de organização criminosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário