terça-feira, 27 de março de 2018

ENTREVISTA DE SÉRGIO MORO AO 'RODA VIVA' BATE AUDIÊNCIA NA TV E É ASSUNTO MAIS COMENTADO NA NET

Moro: "Que o Supremo tome a melhor decisão".

Tanto em Garanhuns, no Agreste pernambucano como em todo o país, os olhos grudados na TV ou na tela do computador – fosse laptop ou smartphone – fortaleceram na noite desta segunda feira (26) a audiência do programa Roda Viva da TV Cultura. O índices de audiência (vide quadro abaixo) também foram crescentes nas Redes Sociais onde o assunto esteve no 'Trend Topics', - uma lista em tempo real das palavras mais postadas no Twitter em todo o mundo.

É que pela primeira vez desde que começou a Operação Lavajato, um dos principais protagonistas da ação que vem sacudindo a República e levando à cadeia grandes nomes da política e do meio empresarial brasileiro,  o juiz federal Sergio Moro, concedeu sua primeira entrevista ao vivo em quatro anos. 
No programa, que marcou a despedida do colunista de VEJA Augusto Nunes após cinco anos como âncora da atração, o juiz falou do panorama das investigações, de suas perspectivas em relação ao combate à corrupção e, indiretamente, dos processos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O programa bateu altos índices de audiência, deixando para trás programas de outras emissoras. 

Moro disse torcer para que o Supremo Tribunal Federal (STF) “tome a melhor decisão” no caso do petista e reiterou sua defesa enfática pela execução das penas a partir da condenação em segunda instância. O magistrado defendeu que, caso o tribunal reveja seu atual entendimento, os brasileiros cobrem de seus candidatos a possibilidade de reinstituir a prisão provisória por meio de uma proposta de emenda à Constituição (PEC)

Tenho esperança de que o precedente não vá ser alterado. Se o STF rever esse antecedente, temos de pensar em uma opção. Pode-se cobrar dos candidatos a presidente uma posição sobre corrupção. Pode-se restabelecer a execução de pena por emenda constitucional”, afirmou. 

O juiz da Lava Jato alegou ainda que apenas cumpriria as ordens do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) caso venha a determinar a prisão do ex-presidente. Condenado a 12 anos e um mês de prisão, Lula pode ser preso a qualquer momento caso o Supremo rejeite seu habeas corpus preventivo, cuja discussão será retomada no próximo dia 4 de abril.

2 comentários:

  1. APRECIEM, A QUALIDADE E A PROFUNDIDADE DAS PERGUNTAS QUE JAMAIS SERIAM FEITAS CARA A CARA COM SERGIO MORO. SIMPLESMENTE POR QUE TERÍAMOS O HABITUAL SILÊNCIO ELOQUENTE DAQUELES QUE SE ESCONDEM EM SUAS PRÓPRIAS LIMITAÇÕES E VERGONHAS:
    1. Ao copiar a Operação Mãos Limpas italianas, o senhor não tem medo de que as consequências no Brasil sejam tão terríveis quanto na Itália? O vazio do poder e um Berlusconi com a mesma corrupção de sempre? (Luciana Hidalgo).
    2. É verdade que o doutoramento do senhor se deu em 4 semestres? (Leonardo Mazulo).
    3. Por que Claudia Cruz, Andrea Neves, doleiros e empresários corruptores foram absolvidos? (Andrea Borba).
    4. O vazamento das interceptações telefônicas foi advertido pelo STF, ao que se seguiu seu pedido de escusas. Por que em seus pronunciamentos seguintes continua a tentativa de legitimar tal arbitrariedade, admitida em suas escusas, com o argumento ilegal - segundo o STF e a Constituição - de que o povo tem o direito de saber? O direito do povo não seria o respeito às leis, incluindo a do sigilo telefônico de presidente da república, garantindo que a subjetividade do juiz não resulte em decisões parciais e/ou políticas? (Ana Clara Duarte Gavião).
    5. Fale sobre as alegações de vínculos com a "intelligence community" dos USA. (Richard Klein).
    6. O senhor teria algo a comentar sobre o Helicoca e o caso Teori? O senhor lamenta por Teori? (Terezinha Menger).
    7. Por que o senhor soltou Alberto Yousseff? (Ana Julia Rodrigues).
    8. O senhor acha correto dar palestras do caso Lula e receber por isso? (Robson Lopes).
    9. É verdade que você chama Lula de nine (por causa dos nove dedos) entre seus amigos? Isso tem relação com os 9 anos e meio de prisão? Ou é só uma mera coincidência? Qual sua relação com o MBL? Aceitar que sua imagem seja vendida em canecas e camisetas é correto? Será que isso seria apropriado para um juiz, considerando que esse grupo é assumidamente uma milícia fascista? (Gustavo Conde).
    10. Não configuraria obstrução da justiça ignorar todas as provas produzidas pela defesa? (Lola Laborda).
    11. Soubemos que seu Green Card foi recusado pelo governo norte-americano. A Cia ou alguma outra instituição não puderam influir para um desfecho positivo? (Lola Laborda).
    12. Por quê a palavra do delator Tacla Duran não vale para acusar Vossa Excelência mas a de outro delator, Leo Pinheiro, vale para acusar Lula? (Lola Laborda).
    13. O senhor tem conhecimento sobre as contas de Zucolotto? Elas estão na Suíça, Liechtenstein, Caribe ou EUA? (Caetano Vissirini).
    14. Quando o Senhor disparou a Operação Farol da Colina, dentro da Operação Macuco (caso Banestado), e prendeu os 63 doleiros concorrentes do Youssef, isto teria sido moeda de troca com o doleiro, para ele mentir e omitir em sua delação de forma a manter inalterada a política de total impunidade para toda a corrupção do Brasil, deflagrada no governo FHC/PSDB, já que ele passou a ter todas as facilidades para assumir a hegemonia na lavagem de dinheiro. O que o senhor teria a dizer sobre isso? (Mauro Chuairi)
    15. Como o senhor conseguiu comprar um apartamento de 2 milhões por 170 mil? Procede essa informação? (Marcia Botelho).
    16. O que o senhor faz durante as viagens aos EUA? Para receber premiações só precisaria de no máximo 3 dias e o senhor passa em média 2 semanas - e ainda recebe como se estivesse no trabalho. O senhor acha justo e moral receber sem estar trabalhando? (Lia Leah).
    17. Quem paga essas passagens? (Solange Pires).
    18. Quantas vezes o senhor foi reprovado na prova da OAB? (Roberto Nozaki)
    19. Por que inocentou a mulher do Cunha mas mandou devolver o dinheiro? (Maria Julia Temer).
    20. Fale sobre o doleiro Dario Messer. (Vilma Viana).
    21. Por que barrou as perguntas do Eduardo Cunha ao Temer? (Roberto Nozaki).

    ResponderExcluir
  2. 22. Onde foi parar o dinheiro do Banestado? (Lola Laborda)
    23. Como o senhor possui imóvel próprio, o senhor seria capaz de utilizar o auxílio-moradia para fazer caixa e comprar outros imóveis? (Luciano Santos).
    24. Por que o senhor manteve o nome de dona Marisa no processo, mesmo depois de seu falecimento? Por que o senhor absolveu Cláudia Cruz e Adriana Ancelmo, mesmo depois de confirmada as ilegalidades cometidas por ambas? (Adriana Tornero).
    25. Comente sobre o artigo quinto da constituição. (Nelson Silva).
    26. O senhor teria algo a dizer sobre o rombo da APAE? (Jô Freitas).
    27. Onde trabalhou a sua esposa no período de 1997 a 2001, já que esta informação está suprimida até na Wikipédia? (Mauro Chuairi).
    28. Como foram os bastidores do julgamento do mensalão, já que o senhor era o juiz assessor da Rosa Weber, que condenou o Dirceu com base na tese do domínio do fato, nos exatos moldes de sua sentença contra o Lula? (Mauro Chuairi).
    29. Porque confiar em Alberto Youssef como delator se no caso do Banestado ele descumpriu as cláusulas do acordo firmado? Aliás, pelo descumprimento no caso Banestado, ele não deveria ser preso por falsidade ideológica ou descumprimento de delação? (Alexandre Vaz Pichoneri).
    30. Gostaria que o senhor comentasse sobre a correlação entre a denúncia aceita referindo propina dos três contratos da Petrobrás e a resposta dos embargos de declaração que refere jamais ter havido esses vínculos. Como justificar a possibilidade de o senhor ser o Juiz da ação? (Carlos Miranda).
    31. Como definir "ato de ofício indeterminado"? Se é indeterminado é possível que essa indeterminação tenha ocorrido após a presidência-Lula? A conta de propinas, como explicitado pelo Dr. Euclides Mance em seu livro, era contábil e não uma conta corrente específica. Por que o senhor não mandou rastreá-la? Se era contábil como saber qual montante de dinheiro veio de onde e para quem? (Francisco Couto).
    32. É compreensível seu indeferimento à solicitação da defesa do ex-presidente Lula de ouvir Tácla Duran, já que em depoimento à CPMI da JBS na Câmara dos Deputados, Duran apresentou provas de tentativa de negociação de sentença com redução de pena mediante propina, por parte de seu amigo e advogado Zucolotto, ex-sócio de sua esposa Rosângela Moro, cuja conta bancária recebeu valores diretamente de Tácla Duran, conforme extrato da Receita Federal. Já que, além dessas provas, há outras de que o sistema MyWebDay foi adulterado pelo MPF, provas da inocência do réu desconsideradas, entre outras nulidades, não seria melhor para todos, para sua família, para o país, que renunciasse para se defender de tais acusações? (Ana Clara Duarte Gavião).
    33. Comente sobre Paulo Preto o desvio da Dersa. (Gilberto Lima).
    34. O que o senhor quer exatamente dizer com a frase "não vem ao caso"? (Itamar Assiere).
    35. O senhor pretende prestar mais uma vez o exame da OAB para exercer a profissão de advogado nos EUA, depois que sair do país? (Inês Duarte).
    36. Após dar ordem para que não fizessem imagens da revista na casa do Presidente Lula e da condução coercitiva, achou normal utilizarem estas imagem no filme "A Lei É Para Todos"? O senhor tem algum conhecimento de quem são os patrocinadores do filme em sua homenagem? O Senhor acha normal a cessão de veículos da PF, incluindo helicóptero para produção do filme? O que o senhor está achando da série da Netflix "O mecanismo"? O senhor, tem alguma participação direta ou indireta na produção da série? O senhor deu consultoria aos produtores? (Leandro Pimenta Silva).
    37. O que o senhor achou do livro "Comentários a uma sentencia anunciada - O processo Lula"? (Beth Nani).
    38. Vossa excelência acha normal frequentar, ser fotografado e palestrar em eventos patrocinados com o logotipo do PSDB e de veículos da imprensa? (Adriana Tornero).
    39. O que o senhor teria a dizer sobre a quebra do sigilo telefônico de advogados que defendem réus processados na vara de Curitiba? (Clau Rota).

    ResponderExcluir