quarta-feira, 7 de março de 2018

BNDES DISPONIBILIZARÁ 10 BILHÕES DE REAIS PARA MUNICÍPIOS INVESTIREM EM SEGURANÇA

Imagem: Reprodução GloboNews
Em reunião nesta quarta-feira (07), com os prefeitos das capitais, no Palácio do Planalto, o presidente Michel Temer informou que o BNDES vai oferecer uma linha de financiamento de R$ 10 bilhões aos municípios para investimento em projetos de segurança pública

Na semana passada, Temer já tinha informado que os governos estaduais terão até R$ 42 bilhões em financiamentos do BNDES. 
Nesta quarta, Temer disse aos prefeitos das capitais que este valor de R$ 10 bilhões ainda poderá ser elevado ao longo do ano, dependendo da demanda de projetos apresentados. Ele pediu ajuda dos poderes executivos municipais para cuidar da segurança pública nas cidades.
A segurança pública não é uma questão só da União. Queremos que os senhores, lá nas suas respectivas capitais, também façam as reuniões que julguem necessárias, convenientes para mobilizar a questão da segurança pública — disse o presidente.
Na abertura do encontro, Temer disse que a integração com os municípios, e não só com os estados, é um dos objetivo do recém-criado Ministério da Segurança Pública. 
— O objetivo de criar o Ministério da Segurança Pública é também promover uma integração e coordenação de toda a segurança pública, que é tema fundamental para nosso país. Fizemos questão de colocar que era com todas as entidades federativas, para não parecer que era apenas integração com a segurança dos Estados. É integração com os municípios e também com a sociedade brasileira — defendeu o presidente.
INVESTIMENTO NA GUARDA MUNICIPAL
Ao deixar a reunião, o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB) elogiou a iniciativa e disse que a prefeitura paulistana vai usar o dinheiro para investir em tecnologia para a Guarda Municipal. Segundo ele, São Paulo está fazendo um esforço de monitoramento eletrônico de áreas importantes e já recebeu uma doação de 10 mil câmeras. O dinheiro do BNDES será usado para instalar e interligar essas câmaras às polícias estaduais, além de melhorar a iluminação dessas áreas monitoradas. 
De acordo com Doria, os índices de criminalidade caíram 78% em áreas já monitoradas por câmeras na capital. Ele também pretende usar o financiamento para melhorar o armamento dos 6 mil homens da Guarda Civil Metropolitana e no programa de drones para monitorar áreas de risco. A prefeitura já tem sete drones para este fim.
— A reunião foi positiva, construtiva, e estamos somando esforços na área de segurança. As prefeituras podem ajudar mais na segurança, para possibilitar maior eficiência no policiamento nas cidades. É assim nos condados americanos. A iniciativa é muito bem-vinda, pois quanto maior a integração menor o custo e maior a eficiência.
Para prefeito, as condições anunciadas para os empréstimos do BNDES são suportáveis para os municípios, com juros baixos e bom prazo de carência para o pagamento. Segundo ele, a prefeitura de São Paulo já em ação muito integrada com as polícias, mas que sugiram nareunião várias boas propostas dos prefeitos. Nova reunião será realizada em 15 dias, já com a participação dos chefes das guardas municipais, para levar adiante a pauta de projeto de segurança integrado.
A reunião é realizada no Palácio do Planalto e conta com a presença de prefeitos e vice de 23 capitais: Marcelo Crivella, Rio de Janeiro (PRB); ACM Neto, Salvador (DEM); Zenaldo Coutinho, Belém (PSDB); Geraldo Júlio, Recife (PSB); João Doria, São Paulo (PSDB); Alexandre Kalil, Belo Horizonte (PHS); Iris Rezende, Goiânia (PMDB); Emanuel Pinheiro, Cuiabá (PMDB); Nelson Marchezan Junior, Porto Alegre (PSDB); Roberto Claudio Rodrigues Bezerra, Fortaleza (PDT); Luciano Rezende, Vitória (PPS); Firmino Filho, Teresina (PSDB); Guilherme Pereira de Paulo, em exercício, Florianópolis (PMDB); Rui Palmeira, Maceió (PSDB); Edvaldo Nogueira, Aracaju (PCdoB); Rafael Greca, Curitiba (PMN); Marcus Alexandre, Rio Branco (PT); Marquinhos Trad, Campo Grande (PSD); Hildon de Lima Chaves, Porto Velho (PSDB); Carlos Franco Amastha (PSB); Clécio Luís, Macapá (Rede); Teresa Surita, Boa Vista (PMDB) e Álvaro Dias, Vice-prefeito de Natal (PMDB).
Também estão presentes o presidente da Câmara, Rodrigo Maia; os ministros, Torquato Jardim, da Justiça; Raul Jungmann, da Segurança Pública; Esteves Pedro Colnago Junior, interino do Planejamento; Carlos Marun, da Secretaria de Governo e o secretário-executivo do GSI, General Freire Gomes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário