quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

PRESIDENCIÁVEL, RODRIGO MAIA DIZ QUE CORRE RISCO MAS NÃO EMBARCA EM AVENTURA

Rodrigo Admite candidatura, mas não aventura
Imagem: Evaristo SA/AFP/JC 
A corrida para a vaga única de Presidente da República já começou faz tempo no Brasil. Mas, neste ano no qual as eleições mais imprevisíveis da história da República serão realizadas, essa corrida já ganha ares de maratona. É que os nomes até agora apresentados ao eleitor ainda não despertaram maiores interesses senão para o próprio meio político, já que será este o segmento mais atingido pelas prováveis renovações que as tendências e pesquisas já apresentam.  

Um dos nomes sempre citados por setores do seu partido (DEM) como um dos presidenciáveis da legenda, o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, vem comentando nas entrevistas recentes que é pré candidato mas que não embarca em ‘aventura’ apesar de – com suas próprias palavras – ‘topar correr risco’.

De acordo com Maia, os resultados de pesquisas eleitorais serão relevantes para a definição dos candidatos por parte dos partidos políticos.
“Se o nome proposto não sair de 1% ou 2% (das intenções de votos), os partidos vão buscar outras alternativas”, afirmou.

Rodrigo Maia admitiu que não será fácil o surgimento de um candidato capaz de aglutinar todas as forças políticas de centro, tal qual defende o ex-presidente FHC e o prefeito de São Paulo, João Doria.


“Não é tão simples assim”, afirmou o presidente da Câmara, frisando que como o presidente Michel Temer não será candidato à reeleição há uma tendência natural para que o voto centrista se disperse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário