sábado, 2 de dezembro de 2017

COM RECEPÇÃO FESTIVA, ANGELIM RECEBE GOVERNADOR PAULO CÂMARA

Angelim teve sábado festivo. Foto: Marcelo Jorge (FCA)
Garanhuns e Angelim, municípios do Agreste pernambucano receberam  neste sábado (02), a visita do Governador Paulo Câmara (PSB) e sua comitiva. 

A visita foi iniciada em Garanhuns, com um café da manhã oferecido à prefeitos aliados. Na oportunidade, Câmara detalhou os investimentos governamentais no interior e ouviu os gestores acerca das demandas locais. Depois, governador e correligionários seguiram para uma vistoria às obras da Escola Técnica, que funcionará no interior do Parque de exposições, no bairro da Boa Vista.

Na sequência, acompanhado dos diversos prefeitos do agreste, o grupo deslocou-se a Angelim,  onde participou da inauguração do Centro de Referência Especializado de Assistência Social CREAS - , uma unidade pública da política de Assistência Social onde são atendidas famílias e pessoas que estão em situação de risco social ou tiveram seus direitos violados. O CREAS  entregue homenageia a angelinense PATRÍCIA PEREIRA DA SILVA vítima de um brutal e rumoroso caso de feminicídio naquele município.

Logo após, foram recepcionados pela população em uma estrutura montada em frente à Prefeitura. No local, na presença dos deputados federal Sebastião Oliveira (atual Secretário de Transportes) e estadual Romário Dias, foram  assinadas Ordens de serviço para a construção de uma  adutora que levará a tão esperada água ao Povoado Quatro Bocas, beneficiando aproximadamente 400 famílias. Além da adutora, foi autorizado também o sistema simplificado de água direcionado ao Sítio Poço do Boi, este alcançando cerca de 30 famílias. Semelhantemente, outros SSAs tiveram sua ordem de serviço assinadas pelo gestor estadual.

Correligionários de Câmara e prefeitos do Agreste estiveram em
Angelim, participando da agenda governamental.
Na visita, acompanharam o governador Paulo Câmara, os Secretários Estaduais de Agricultura e Reforma Agrária, Wellington Batista, Secretário Executivo da Casa Civil, Marcelo Canuto, Presidente da Compesa, Dr. Roberto Tavares,  além do anfitrião, Prefeito de Angelim Douglas Duarte e sua vice Rosa Cavalcante,  a prefeita de Capoeiras e Presidente da Codeam, Neide Reino; Prefeitos de Terezinha, Matheus Martins; de Calçado, Expedito Nogueira; de Palmeirina, Marcelo Neves; de Brejão, Beta Cadengue; de Jupi, Marcos Patriota; de Paranatama, Valmir do Leite; de Ibirajuba, Sandro Arandas; de Lajedo, Rossine Blésmany; de Iati, Tonho de Lula; de Jucati, Ednaldo Peixoto, entre outros gestores, além de vereadores de diversos municípios.

Além destes, estavam presentes ainda os ex prefeitos de Paranatama, Zé Teixeira; de Capoeiras, Maurílio Rodolfo – Nenén; de Brejão, Sandoval Cadengue e Joseraldo Rodrigues - este, atual vice prefeito - ; de Terezinha, Alexandre Martins; de Angelim, Samuel Salgado e Vanda Cordeiro, além do ex prefeito de Palmeirina, Eudson Catão;

Após o evento, Paulo Câmara concedeu entrevista a alguns meios de comunicação presentes e entre estes o ‘Falando com o Agreste’, veiculado de segunda sexta feira pela Rádio Marano FM. À imprensa, o gestor falou sobre investimentos em abastecimento de água, as mais recentes ações na área de segurança e agricultura.


Provocado por nossa reportagem, mesmo reticente, o governador falou sobre suas posições referentes às eleições 2018 no estado, com sua pré candidatura. Ele detalhou que o PSB, partido do qual é o vice presidente nacional, está conversando com outros partidos como o PSDB, legenda da qual recentemente recebeu o representante,  Governador de São Paulo, Geraldo Alckimin (PSDB), para uma conversa. A idéia é repetir uma grande aliança que, segundo o gestor, pode confirmar mais uma vez o sucesso nas urnas do grupo liderado pelos socialistas, que ora governam o Estado. A entrevista com o governador será veiculada nesta segunda feira (04), a partir do meio dia, dentro do programa ‘Falando com o Agreste’.   

PROJETO DE LEI TORNA RÁDIO FM OBRIGATÓRIO EM CELULARES DO BRASIL

(Crédito: Jason Snell/Macworld)
Um novo projeto de lei em tramitação na Câmara dos Deputados vem causando barulho ao tornar obrigatório o Rádio FM nos celulares montados ou fabricados no Brasil. De autoria do deputado Sandro Alex (PSD-PR), o PL 8438/2017 foi aprovado no último dia 29 de novembro pela Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI). Agora, a proposta segue para a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC)

Projeto
“Os aparelhos de telefonia celular que são fabricados ou montados no País deverão conter a funcionalidade de recepção de sinais de radiodifusão sonora em Frequência Modulada – FM. Parágrafo Único. O Poder Executivo regulamentará o cronograma de implementação desta funcionalidade no prazo de até 90 (noventa) dias, contados da entrada em vigor desta Lei”, afirma o Art. 1º do projeto, apresentado originalmente no final de agosto.
Já no Art 2º do PL fica estabelecido que os celulares fabricados ou montados no Brasil precisarão ter esse funcionalidade para recepção dos sinais de radiodifusão já habilitada antes da distribuição e comercialização no mercado brasileiro.
“Fonte de cultura”
Em sua justificativa para tornar obrigatório o Rádio FM nos celulares, o deputado afirma que “a transmissão de rádio é reconhecidamente uma fonte de cultura, lazer e informação, em especial em localidades menos desenvolvidas economicamente”.
O autor do PL aponta ainda que “a programação das emissoras de rádio é uma ferramenta extremamente importante para a divulgação de informações de segurança pública em momentos de emergência ou de calamidade”.
Por fim, a proposta alega que aproximadamente 97% dos celulares produzidos no mundo já são equipados com um receptor interno para o recebimento das transmissões em FM, mas que apenas 34% dos aparelhos possuem a função FM ativadas pelas fabricantes.
Fonte: IDGNow!

PADRE PEDE ORAÇÃO PARA QUE PRÍNCIPE GEORGE SEJA GAY

Crédito: Richard Pohle/Reuters)
O padre da Igreja Episcopal Escocesa, Kelvin Holdsworth, afirmou em uma postagem em seu blog pessoal que os fiéis deveriam pedir para que o príncipe George seja gay. O reitor da Catedral de Santa Maria, em Glasgow, afirmou no texto: “Rezar na privacidade dos seus corações (ou em público, caso se atrevam) para que o Senhor abençoe o príncipe George com um amor, quando ele crescer, de um jovem cavalheiro”. 

A postagem de Holdsworth faz parte de uma lista de nove sugestões para forçar a inclusão de LGBTs na Igreja da Inglaterra, instituição anglicana. As afirmações do padre foram feitas após o anúncio do casamento do príncipe Harry com a atriz Meghan Markle.
Aos quatro anos, o príncipe George, filho do príncipe William e Kate Middleton, é o terceiro na linha sucessória para o trono da família real britânica. “Um casamento real pode resolver as coisas de uma forma notavelmente fácil, apesar de nós termos que esperar 25 anos para acontecer”, afirmou Holdsworth no texto.
Fonte: Veja