quinta-feira, 23 de novembro de 2017

SUBMARINO DESAPARECIDO PODE TER EXPLODIDO

O submarino argentino ARA San Juan em uma foto de arquivo Telam
O porta-voz da Marinha Argentina, capitão de navio Enrique Balbi, afirmou hoje (23) recebeu a comunicação de que "houve um evento anômalo, singular, curto, violento e não nuclear, consistente com uma explosão" horas após a desaparição do submarino ARA San Juan e na mesma região em que ele se encontrava.

O submarino desapareceu no último dia 15, com 44 pessoas a bordo. Uma megaoperação internacional continua buscando a embarcação, que manteve seu ultimo contato há oito dias. Mas as esperanças de encontrar alguém com vida são menores.
A informação foi passada pelo embaixador da Argentina na Áustria, Rafael Grossi, que é especialista nuclear.
Ontem (22) à noite, o porta-voz da Marinha, Enrique Balbi, informou que uma “anomalia hidroacústica” tinha sido registrada três horas apos o submarino ARA San Jose ter se comunicado com a base, pela ultima vez, às 7h30 de quarta-feira da semana passada (15).
Navios e aviões foram enviados para investigar a origem do barulho, 30 milhas ao norte do local onde o submarino estava.
Itati Leguizamon, esposa de um dos tripulantes, recebeu a noticia com raiva e indignação. “Estão quebrando tudo lá dentro”, disse, referindo-se ao local onde estavam reunidos os parentes dos  43 homens e a mulher que estavam a bordo do submarino. Ela criticou a falta de investimento público nas Forças Armadas e na renovação de equipamento. O submarino Ara San Juan foi construído na Alemanha em 1980 e recondicionado em 2014.
Fonte: Agência Brasil

APROVAÇÃO DE HULK CRESCE 17 PONTOS, E MORO FOI APROVADO POR 50 % DOS ENTREVISTADOS

Foto: Rafael Campos/TV Glob
O apresentador de televisão Luciano Huck, cujo nome tem circulado como possível candidato à Presidência da República, teve melhora significativa de imagem nos últimos dois meses. Segundo a pesquisa Barômetro Político Estadão-Ipsos, a aprovação ao nome de Huck apresentou um salto de 17 pontos porcentuais desde setembro, passando de 43% para 60%. Já a desaprovação caiu de 40% para 32% no mesmo período.
Com isso, Huck passou a ser a personalidade com a melhor avaliação entre as apresentadas pelo Ipsos aos entrevistados. Todos os demais 22 nomes do Barômetro Político deste mês, porém, são do mundo político ou do Poder Judiciário, mais sujeitos ao desgaste do noticiário.
A pesquisa Ipsos não é de intenção de voto. O que os pesquisadores dizem aos entrevistados é o seguinte: “Agora vou ler o nome de alguns políticos e gostaria de saber se o (a) senhor (a) aprova ou desaprova a maneira como eles vêm atuando no País”.
Para Cersosimo, por mais que Huck seja simpático para uma parcela considerável da opinião pública, seus indicadores de aprovação não diferem muito dos de outras celebridades televisivas. “As pessoas estão avaliando um Luciano Huck que aparece há 15 ou 20 anos na televisão”, observou o diretor do Ipsos. “Ele não tem a imagem desgastada por embates políticos, ainda não foi testado em um debate, por exemplo.”
Evolução
Entre os presidenciáveis, o primeiro a aparecer no ranking de aprovação do Barômetro Político, depois de Huck, é Luiz Inácio Lula da Silva (PT), com 43% de avaliação positiva e 56% de negativa. As taxas do ex-presidente estão em tendência de melhora paulatina desde junho. A eventual candidatura de Lula, porém, depende da Justiça – uma condenação em segunda instância pode inviabilizar legalmente sua participação na campanha.
Em empate técnico com Lula está o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa, que foi convidado pelo PSB a disputar a Presidência, embora nunca tenha manifestado em público essa intenção. Barbosa tem 42% de aprovação.
Marina Silva (Rede) apresentou oscilação de 36% para 35% em sua avaliação positiva nos últimos dois meses. A desaprovação subiu de 51% para 56%.
O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), voltou a perder apoio na opinião pública: sua avaliação negativa subiu de 56% para 63%. A taxa de aprovação ao governador Geraldo Alckmin (PSDB) oscilou de 22% para 24%.
O juiz Sérgio Moro, titular da 13.ª Vara Federal de Curitiba e conhecido por sua atuação no julgamento de acusados da Operação Lava Jato, foi aprovado por 50% dos entrevistados neste mês.
MSN

CONQUISTA: TEMER ANUNCIA REPASSE DE R$ 2 BI DE AFM PARA OS MUNICÍPIOS EM DEZEMBRO

Foto: CNM
Mais uma conquista do movimento municipalista. O presidente da República Michel Temer determinou, nesta quarta-feira, 22 de novembro, que seja repassado Auxílio Financeiro ao Municípios (AFM) de R$ 2 bilhões aos Municípios brasileiros, até dezembro por meio do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).
Mais uma vez, a união, o engajamento e a mobilização dos gestores municipais mostraram que essa é a melhor forma de avançar nas pautas que trazem melhorias aos Entes locais.
Foto: Marcelo Jorge/FCA
Estavam presentes no Palácio do Planato, os prefeitos do Agreste e de outras regiões de  Pernambuco:  Débora Almeida (São Bento do Una); Genaldi Zumba (São João); Neide Reino (Capoeiras); Douglas Duarte (Angelim); Ednaldo Peixoto (Jucati); Marivaldo Andrade (Jaqueira); Marcelo Neves (Palmeirina); Diogo Alexandre (Chã Grande); Marquinhos Moura (Maraial), entre outros.
Na segunda e terça feira, o prefeito de Jupi, Marcos Patriota, também esteve no evento.
O presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, comemorou a conquista. “De tanto bater e bater, a gente conseguiu e teve a compreensão do presidente Temer. Isso demonstra mais uma vez esse espírito de fortalecimento dos nossos Municípios. A gente sabe que foi uma gotinha d’água do que foi dado aos governadores, mas, no ano que vem, vamos continuar esse diálogo com o presidente”, afirmou.
O repasse de R$ 2 bilhões corresponde a metade do que foi solicitado de Apoio Financeiro aos Municípios, mas dará fôlego aos Municípios diante da dura crise financeira enfrentada. O valor foi conseguido após negociações do líder da Confederação e dos presidentes de entidades estaduais com o presidente Michel Temer.
Ziulkoski também convocou os gestores municipais a estarem em Brasília nos dias 5 e 6 de dezembro. “Nós temos que ser firmes, nós temos que atuar fortes, mas não temos que quebrar ninguém. Portanto, essa unidade é que está nos levando a conquistas. Vamos colocar os Municípios acima de tudo”, finalizou.
Enquanto aguardavam o resultado da reunião com o presidente da República, centenas de prefeitos cantaram o hino nacional e gritaram palavras de ordem. Eles também comemoram a derrubada do veto ao Encontro de Contas – mais uma conquista que os mais de dois mil prefeitos celebraram nesta quarta-feira, 22 de novembro. 
Em sessão conjunta, deputados e senadores derrubaram, por unanimidade, o veto do Encontro de Contas. Isso foi resultado de mobilização dos gestores municiais que estão em Brasília desde o dia 21 quando iniciaram mobilização pela derrubada do veto do Encontro de Contas pelo Congresso Nacional.

SENADO APROVA DESCONTO DE 30% PARA PROFESSOR COMPRAR AUTOMÓVEL


PROFESSOR SERIA EQUIPARADO A TAXISTA (FOTO: MARCELO CAMARGO/ABR)
 A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado Federal (CDH) aprovou nesta quarta-feira (22), o relatório do senador Cidinho Santos (PR/MT) favorável à Sugestão Legislativa Nº 40/2017, que propõe desconto de 30% para a compra de automóveis por professores. O texto foi proposto por Valdira Vieira, através do Portal e-Cidadania, e teve o apoio de mais de 14,8 mil pessoas.
O senador Cidinho Santos argumenta que o rendimento médio dos profissionais do magistério com nível superior é de pouco mais da metade dos demais profissionais brasileiros com formação equivalente, o que leva os professores a trabalhar em escolas diferentes para garantir o sustento.
“Nesse caso, um automóvel é um instrumento de trabalho, reduzindo o tempo de deslocamento entre um trabalho e outro, aumentando a produtividade e a qualidade de vida dos professores”, afirma.
O relatório de Cidinho Santos define que terão direito ao benefício os professores da rede pública da educação básica, em efetivo exercício do magistério na administração pública federal, estadual ou municipal. Tais profissionais seriam incluídos como beneficiários da Lei nº 8.989, de 24 de fevereiro de 1995, que já concede isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados para taxistas e pessoas com certos tipos de deficiência.
O texto se transforma agora em projeto de lei da CDH e tramita em outras comissões do Senado antes de ir ao plenário. (Agencia Senado).
Diário do Poder