sábado, 9 de setembro de 2017

JUSTIÇA MANTÉM PARA QUARTA DEPOIMENTO DE LULA AO JUIZ SÉRGIO MORO

A Justiça Federal negou recurso da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e manteve para a quarta-feira, em Curitiba, o depoimento do petista ao juiz Sérgio Moro, responsável pela Lava Jato em primeira instância. O interrogatório será no âmbito da ação que Lula é réu por suposto recebimento de propinas da Odebrecht.
A defesa pedia o adiamento até que fossem juntados nos autos elementos sobre os sistemas My Web Day e Drousys, usados para a distribuição de propinas, segundo investigadores.
Os dados sobre o sistema My Web Day estavam na Suíça e foram enviados pela Odebrecht ao Ministério Público Federal em agosto. O relator do processo, desembargador federal João Pedro Gebran Neto, disse que o pedido não tem previsão legal.
Na quarta, será a segunda vez que Lula ficará diante do juiz Sérgio Moro. O primeiro foi em maio, na ação referente ao triplex do Guarujá. A militância petista já organiza atos em Curitiba como os do primeiro depoimento.
As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

GOVERNO DE JUPI IMPLEMENTA AÇÕES NA SAÚDE E REALIZA ENTREGA DE EQUIPAMENTOS

Fotos: Guilherme JG - ASCOM/Jupi
Contrariando a queda dos investimentos em saúde por parte de diversos municípios brasileiros,  o Governo de Jupi, município do agreste pernambucano localizado a pouco mais de 209 quilômetros da Capital Recife, realizou a solenidade de entrega de novos leitos de retaguarda, duas ambulâncias zero quilômetro e ainda reabriu o Laboratório Municipal na Unidade de Saúde Claudina Teixeira.


Na solenidade, realizada na manhã da última terça-feira (05), estiveram presentes, além da equipe de governo, o prefeito Marcos Patriota (DEM) acompanhado da primeira dama Fabiana Quintino e sua equipe de governo. Esta ação fez parte do conjunto de ações do Governo 'Juntos para Melhorar',
Vice prefeita Rivanda discura ao lado do Prefeito Marcos Patriota
Durante o evento, Patriota afirmou: “É um momento de felicidade para a saúde de JUPI. Estamos felizes e principalmente motivados. Nós estamos reafirmando o compromisso com a saúde do povo jupiense. Está aí equipado pronto para ser usada, mostramos que, apesar das dificuldades imensas que o governo Federal tem hoje e que a prefeitura também tem, nós estamos enfrentando as dificuldades mantendo os nossos compromissos com o Sistema Único de Saúde (SUS), tocando as obras.” E acrescentou: “Não vamos deixar nada paralisado e vamos garantir o apoio no custeio daquilo que é necessário para atender bem a nossa população”.
A vice prefeita Rivanda Freire, também prestigiou a inauguração e disse ter ficado muito satisfeita com o trabalho que vem fazendo o diretor do hospital, Jessé Cordeiro, juntamente com a secretária de saúde, Nadir Ferro. “Essa será uma gestão onde os jupienses sentirão o desenvolvimento da saúde, da educação, enfim, do município como um todo”, salientou.
Na opinião da secretária municipal de Saúde, Nadir Ferro, o governo municipal está de parabéns por conseguir cumprir mais uma meta de campanha.  Atualmente,  o hospital conta com médicos e enfermeiros 24 horas, durante toda semana, além de todos os funcionários da saúde está recebendo insalubridade. “O trabalho não se encerra aqui. Vamos buscar mais parcerias para ofertar serviços de saúde com qualidade para os jupienses”, disse Nadir.

O evento foi prestigiado pelos secretários municipais, diretores, vereadores, médicos, enfermeiros e funcionários do Hospital Claudina Teixeira.
Com informações da ASCOM/Jupi

JANOT PEDE PRISÃO DE JOESLEY, SAUD E EX-PROCURADOR MILLER

Joesley pode ser preso. Foto: Dida Sampaio/Estadão
Em em mais um capítulo da delação que vem provocando uma reviravolta geral na política nacional, o Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ontem, sexta feira (08) ao STF (Supremo tribunal Federal) as prisões dos empresários da JBS, Joesley Batista e Ricardo Saud e do ex procurador da República Marcello Miller. A PGR e o Supremo ainda não confirmaram a informação, dada pelo Jornal O Estado de São Paulo e pelo portal G1.
A decisão sobre o pedido será tomada pelo Ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no STF.

Na última segunda feira (04), janot realizou uma coletiva de imprensa onde informou que novos áudios foram entregues pelos delatores da JBS e indicavam que o ex procurador Marcello Miller atuou na “confecção de propostas de colaboração” do acordo que viria a ser fechado entre os colaboradores e o Ministério Público Federal.

Acreditando ser este um caso de omissão de informação, Janot avisou que os termos da delação premiada dos executivos poderiam ser cancelados, o que ocorre com este pedido de prisão. Na mesma coletiva, porém, o procurador informou que mesmo os delatores perdendo seus direitos acordados, as provas apresentadas continuam valendo.