quarta-feira, 6 de setembro de 2017

CAIXAS ELETRÔNICOS DE AGENCIA DO BANCO DO BRASIL EM GARANHUNS NÃO FUNCIONAM E CAUSAM TRANSTORNOS AOS CLIENTES

Na agência do Banco do Brasil da Avenida Rui Barbosa, em Garanhuns, os  clientes
formam longas filas em caixas sem abastecimento.
Em 1983, os bancos brasileiros começavam a investir em sistemas informatizados. O primeiro caixa eletrônico do País foi instalado em Campinas, interior de São Paulo, pelo banco Itaú. Tão comum nos dias de hoje, a novidade foi um grande acontecimento para a época. No dia 14 de abril daquele ano, o banco publicou anúncio de página inteira no Estado apresentando "a primeira agência bancária eletrônica funcionando dia e noite no Brasil".

Atualmente, o que foi criado para agilizar o atendimento, transformou-se em alvo de inúmeras reclamações. Em Garanhuns, já foram relatadas insatisfações à imprensa local e ao próprio Banco do Brasil, agencia Rui Barbosa, mas ao que parece não existe interesse da instituição em melhorar seu atendimento via caixas eletrônicos.

Os equipamentos daquela agência – em número de 06 – estão costumeiramente sem abastecimento de cédulas, inclusive nos finais de semana e feriados, quando um maior fluxo de visitantes circula pelo município. Durante o recente Festival de Inverno de Garanhuns, os caixas também tinham abastecimentos irregulares. Sem explicações dos funcionários, os correntistas se dirigem à outros pontos da cidade onde estão instaladas seus ineficientes equipamentos, à exemplo de supermercados e repartições públicas, mas quase sempre esses  locais também tem numerário insuficiente e não é raro quando filas se formam nos ambientes, frustrando os saques.


Com a onda de violência e estouro de caixas, a redução de funcionários, a automatização dos bancos e hoje com o amplo acesso à transações eletrônicas via 'Internet banking' – em sua maioria,  móvel -, o caminho desses equipamentos, outrora indispensáveis, parece mesmo ser o museu.   
Mas até lá, seria bom que o Banco do Brasil pudesse disponibilizar  um atendimento no mínimo semelhante ao apresentado nas suas campanhas publicitárias. 

SEIS PREFEITOS DO AGRESTE SE UNEM PARA PEDIR AO GOVERNADOR PAULO CÂMARA SOLUÇÕES CONTRA A VIOLÊNCIA

Foto: Site O Globo
A prefeita Débora Almeida (PSB) juntamente com os prefeitos de Tacaimbó, Álvaro Marques (PT), de Belo Jardim, Hélio dos Terrenos (PTB), de Sanharó, Heraldo de Sidônio (PSB), de Cachoeirinha, Ivaldo de Almeida (PSB) e o de São Caetano, Jadiel Braga (PSDB) estão pretendendo se reunir na próxima sexta-feira, dia 08 de setembro, para discutir que tipo de ações podem ser feitas para combater a violência em suas respectivas cidades.

Esses seis gestores querem definir uma pauta com os pontos mais importantes que forem acordados para que possam levar, já na próxima semana, caso consigam agendar, para uma reunião com o Governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB).

Uma das principais preocupações de Débora Almeida, prefeita de São Bento do Una, e dos demais é de que a maioria dessa nova leva de policiais militares que estão sendo convocados fique mais na região metropolitana do Recife e que poucos sejam enviados para o interior. “O prefeito Álvaro Marques, de Tacaimbó e eu tivemos a ideia de nos unirmos aos demais prefeitos para lutarmos por nossos cidadãos, porque os números de assaltos e outros delitos estão crescendo de forma alarmante. E nada mais importante do que a união para que a voz do povo através da nossa seja ouvida pelo governador. Acredito na sensibilidade dele (Paulo Câmara) para nos ajudar nessa situação antes que piore”, comentou Débora.


Texto: Daniel Melo / ASCOM Débora Almeida 

FERNANDO BEZERRA COELHO SE FILIA HOJE (06) AO PMDB. MINISTRO FERNANDO COELHO FILHO, EM MARÇO

O senador Fernando Bezerra e o ministro Fernando Bezerra Coelho Filho,
ambos de Pernambuco e de saída do PSB ao PMDB. Imagens: 
Waldemir Barreto
/Agência Senado - 5.out.2016 e Sérgio Lima/Poder360 - 25jul2017
 
Como  já havíamos antecipado no nosso programa de rádio “Falando com o Agreste”, após entrevista em Brasília com o ministro de Minas e Energia, Fernando Bezerra Coelho Filho, confirmou-se a sua saída do PSB. Juntamente com seu pai, o senador Fernando Bezerra Coelho os pernambucanos já acertaram o desembarque da legenda socialista e ambos serão abrigados pelo PMDB, partido ao qual pertence entre outros o Presidente Temer e o Senador Romero Jucá. A filiação do pai FBC ao partido será realizada hoje, quarta feira (06), às 11h, na sede do PMDB no Congresso. Já seu filho será filiado em março de 2018, utilizando a chamada "janela partidária", mecanismo que possibilita um membro de uma legenda se desfiliar sem sofrer sanções do partido. 

Os indícios são de que o senador quer se candidatar ao governo do Estado em 2018, enfrentando o atual governador de Pernambuco Paulo Câmara, que é o Vice presidente nacional do PSB.

O PSB, tanto na Câmara quanto no Senado está dividido. Um grupo de 16 deputados deve deixar o partido em breve. O grupo deve ir para o DEM. Os deputados socialistas já participam, inclusive, dos debates sobre a renovação do Democratas. Em julho, o presidente Michel Temer chegou a convidar o grupo de insatisfeitos para se filiar ao PMDB, o que gerou um desgaste entre Temer e Rodrigo Maia.