domingo, 27 de agosto de 2017

LINDBERG FARIAS SOBRE MINISTRO FERNANDO FILHO: “ESSE NÃO TEM A MENOR CHANCE COMO CANDIDATO A GOVERNADOR EM PERNAMBUCO”

 Senador Petista Lindberg Farias(PT), diz que não acredita que Ministro Fernando Filho (PSB) possa vir a governar Pernambuco.
Imagens: Agencia O Dia/ Falando com o Agreste
Em passagem pelo Recife, acompanhando a chamada “Caravana da Esperança”, liderada pelo ex presidente Lula, o senador petista Lindberg Farias aproveitou para fazer críticas a Temer e ficou surpreso ao ser indagado sobre uma possível candidatura do ministro de Minas e Energia, Fernando Filho, ao governo do estado.  Lindberg tinha feito bastante críticas ministro e Temer antes de saber que ele é cotado para concorrer ao governo. “O desmonte está impressionante. Estão privatizando importantes setores da Petrobras, e, na Eletrobras, anunciaram a venda de ativos, além de uma perda até da floresta amazônica, que estão vendendo para mineração. E isso tem a ver com Fernando Filho. Sinceramente, eu não sou especialista em Política pernambucana, mas esse não tem a menor chance como candidato a governador em Pernambuco. As pessoas querem alguém que fale com o povo, ele está entregando a Eletrobras, destruindo a Petrobras, e ainda está indo para cima de área de proteção ambiental para colocar mineração (...) Num momento como esse, só Lula para parar com essa destruição toda”, declarou o senador. 


Já o deputado federal Silvio Costa (PTdoB) não acredita que o PT vai fechar questão sobre uma candidatura com tanta antecedência, até porque os cenários precisam ser testados ainda. O parlamentar, que é um dos maiores defensores de Lula e de Dilma, tem esperança que Lula apoie Armando Monteiro Neto, mas não com a mesma estratégia usada em 2006. Na época, ele apoiou Humberto Costa (PT) e Eduardo Campos (PSB) para o governo do estado. 
Ainda segundo Silvio Costa, as lideranças políticas estão fazendo a leitura errada ao achar que o PT vai compor no estado com o PSB, somente porque Paulo Câmara se encontrou com Lula. Para ele, Paulo foi até Lula porque sabe que o pré-candidato petista tem 80% de preferência dos eleitores do estado. Silvio acredita que é até possível uma reaproximação entre o PSB e o PT em nível nacional, mas não em Pernambuco.

NO NORDESTE, LULA "ESQUECE" MORO E ELEGE IMPRENSA, ELITES E GOVERNO COMO INIMIGOS

Foto: / AFP / Lúcio Tavora
*Por Carlos Madeiro

O ex presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem usado a caravana que faz ao Nordeste para deixar claro que já elegeu seus inimigos pós impeachment de Dilma Rousseff. Ele elevou o tom das críticas a três segmentos que, em todos os discursos feitos até agora, tiveram ataques: a imprensa, as elites e o governo de Michel Temer (PMDB)
Outro que já foi alvo de Lula, o juiz federal Sérgio Moro só foi citado uma única vez, em salvador, mas quando Lula disse que “não gostaria de falar dele” porque vai prestar depoimento dia 13 ao magistrado.

No domingo (20), Lula começou o giro por Sergipe com ato público em Estância, após visita à Bahia.
Os jornalistas se tornaram alvo frequente de Lula em seus discursos no Nordeste. O alvo principal continua sendo a Rede Globo, mas  ex presidente tem usado ataques mais genéricos para desqualificar profissionais de imprensa – sem citar nomes.
“Eu respeito muito os jornalistas, mas não respeito nada quando eles são desonestos. É por isso que eles sabem que, se por acaso um dia eu voltar a ser presidente da república, certamente tem algumas coisas que precisam acontecer”, disse Lula, em discurso a trabalhadores rurais em Feira de Santana (BA), no sábado 19.

O distanciamento dele com a imprensa nesta viagem é percebido, por exemplo, pela falta de entrevistas coletivas. Até o momento, Lula só concedeu entrevistas exclusivas ao Jornalista Mario Kertész, da rádio Metrópole e à TVE da Bahia (emissora estatal pertencente ao Estado governado pelo petista Rui Costa). Não há previsão de qualquer fala dele com jornalistas que o seguem durante a viagem. Até a presidente do PT nacional, a senadora Gleisi Hoffmann (PR), se recusou em dois momentos a conceder entrevistas quando procurada por jornalistas. Outros deputados e senadores petistas e aliados, porém, conversam com a imprensa.

Além disso, não foi montada nenhuma estrutura para receber a imprensa durante eventos no Nordeste, que são obrigados a se virar para cobrir atos em meio ao público. Alguns profissionais de imprensa chegaram a ser hostilizados  por militantes, que insistentemente usam o termo “mídia golpista”. Em Cruz das Almas (BA), Lula usou seu discurso a jovens para atacar as TV’s. “Não é possível que esse povo se informe pela rede Globo, por televisões que só passam filmes estrangeiros. Não colocam filmes brasileiros em horário nobre. Neste país, até debate político acontece à meia noite, quando o povo está dormindo. Parece que eles são só para formadores de opinião”, afirmou.


Carlos Madeiro é Repórter UOL  e correspondeu para o Programa Falando com o Agreste na passagem do ex presidente por Sergipe.

ESFORÇO DA POLÍCIA MILITAR EM GARANHUNS VEM GERANDO RESULTADOS POSITIVOS

Imagem: Falando com o Agreste/Marcelo Jorge
A insegurança vivenciada pela população brasileira, do Oiapoque ao Chuí, de Norte a Sul, é notória. Alguns estados vem mantendo estatísticas mais brandas em relação ao número de roubos, homicídios, estupros, latrocínios – roubo seguido de morte -, estouro à caixas eletrônicos, tráfico de drogas, contrabando, sequestros  e roubo de cargas e de veículos. Outros, como Pernambuco, ainda não conseguiram reduzir esses índices de forma mais perceptível e continuam figurando nos tristes índices nacionais de violência em larga escala.

Para chegar à média de um policial para cada 450 habitantes como recomenda a Organização das Nações Unidas (ONU), o Brasil precisaria ganhar 20 mil policiais em seu efetivo da Polícia Militar.
Mas, quem vem prestando atenção nas ruas de Garanhuns nas últimas semanas, deve estar percebendo uma presença mais ostensiva da Polícia Militar em várias artérias da cidade.

Na Avenida Rui Barbosa e em algumas transversais dessa alameda, por exemplo, viaturas da PM com os seus giroflex - equipamentos normalmente instalados no teto do veículo e que emitem sinais luminosos intermitentes -  estão circulando com mais frequência, principalmente no período noturno, o que gera uma maior sensação de segurança. Em outros bairros onde as ocorrências são mais constantes, o trabalho também foi intensificado. Em algumas avenidas, a presença de duplas de policiais circulando e por vezes se posicionando em locais estratégicos, também é percebida.

A Polícia Militar de Pernambuco vem, em meio a uma grave crise vivenciada pela segurança, tentando ampliar sua ação e dessa forma intimidar ações criminosas. O comando do 9º BPM de Garanhuns, Batalhão Arruda Câmara, através do Coronel PM Paulo César, vem conseguindo desta forma dar respostas mais rápidas à população e empreendendo também ações preventivas.

As dificuldades de montar um trabalho mais eficiente por parte dos comandos deve-se em sua maioria à fatores humanos, como a reduzida disponibilidade de tropa, o que inviabiliza uma presença mais constante dos policiais nas ruas e também da obsolescência dos equipamentos utilizados pelos militares, tanto em relação à prevenção, como coletes e investimentos no setor de  inteligência, como de maior poder de fogo através de melhor armamento.

O governo do estado por sua vez, vem anunciando mais policiais nas ruas para breve e novos equipamentos de trabalho para os mesmos. Hoje, o estado de Pernambuco      conta com um efetivo de cerca de 18.755  policiais. Esse contingente, coloca hoje a ‘Terra dos altos coqueiros’ com uma média de 01 policial para cada 503 habitantes, quando em 2013 esse número era de 01 policial para cada 476 habitantes. (Veja abaixo gráfico do globo.com