sexta-feira, 18 de agosto de 2017

VISITA DE LULA AO NORDESTE TEM COMPARAÇÃO A TIRADENTES, TIROS E TÍTULO DE DOUTOR CANCELADO

Reprodução/Twitter Partido dos Trabalhadores (PT)

Depois de ter comparado a sua trajetória a de Jesus Cristo, onde se disse perseguido e que só o filho de Deus teve  mais popularidade que ele, desta vez , o ex-presidente se comparou ao inconfidente Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes.A declaração foi feita na capital baiana, Salvador, na noite dessa quinta-feira,17, onde se encontra com a sua caravana em peregrinação que passará por várias cidades nordestinas.
Ele disse que não é o problema do país, e que se fosse , se matava.Para ilustrar a comparação, Lula, contou a grosso modo a luta da Inconfidência Mineira e a reivindicação de mandar menos recursos para a coroa portuguesa.

"Esse cidadão, em 1792, foi enforcado. Além disso, foi esquartejado, cortaram a carne e salgaram. Isso para que ninguém nunca mais ousasse gritar pela independência. Mas em 1822, a independência foi conquistada. Não importa se foi um acordo, um conchavo. Aí vem a proclamação da República. E eles fizeram ver que não tinham referência heroica. E quem eles vão buscar? Aqueles que eles mataram em 1792. Foi a mesma elite que foi pegar esse amaldiçoado para garantir apoio do povo à Proclamação", explicou.

Em seguida, Lula citou a si mesmo e disse não ter medo da Justiça. "Por que eu digo isso? Porque a perseguição que eles estão em mim não me põe medo. Eu estou com medo dos milhões de crianças que estão ficando desnutridas. Porque o Brasil voltou ao mapa da fome, virou motivo de gozação no exterior. Queria dizer a eles que a ideia da liberdade, a ideia de democracia, de participação social é muito forte", bradou

"Não adianta acabar com o Lula, já que acabando com o Lula não acaba com isso. O problema não é o Lula, são os milhões de brasileiros que não aceitam mais retrocesso. Se fosse eu o problema, eu mesmo me matava", emendou. 

HONRARIA CANCELADA

Lula ainda receberia o título de doutor honoris causa da Universidade Federal do Recôncavo Baiano de Cruz das Almas, mas a honraria foi cancelada por ação  do  vereador  soteropolitano Salvador Aleluia (DEM)  que entrou na justiça e conseguiu impedir o ato. A homenagem foi aprovada pelo conselho universitário da instituição, mas o vereador entrou com ação popular, acusando a universidade de fazer campanha antecipada, e argumentando que o ex-presidente foi condenado pela Justiça Federal de Curitiba por corrupção no caso do triplex do Guarujá.

A determinação do juiz Evandro Reimão dos Reis, da 10.ª Vara Federal Cível da Seção Judiciária da Bahia, diz que houve “ desvio de finalidade revelador de ofensa á moralidade administrativa, pois outorgado ás vésperas de o laureado empreender caravana pelo Nordeste”, e estipula a suspensão do evento para esta “ ou outra qualquer data”.
Com a decisão judicial, ficam suspensos tanto o ato administrativo que concedeu o título como a solenidade de entrega da homenagem que, na avaliação do juiz, teria como objetivo “ propiciar  manifestação ruidosa do réu Luiz Inácio Lula da Silva no local da entrega ao coincidi-lo com o evento que ele está envolvido de visibilidade político-partidário denominado “ Brasil em Movimento”.

O juiz encaminhou ofício á Polícia Federal, para que ela esteja presente na data e local anunciado da entrega da honraria e, em caso de descumprimento desta decisão, adote as medidas cabíveis.

TIROS

Cinco pessoas que protestavam contra Lula foram detidas pela Polícia Militar baiana depois de um deles ter sacado uma arma.Segundo os policiais, no momento em que a van de Lula passou diante do local onde alguns manifestantes estavam fazendo um ato contra o ex-presidente e carregando faixas em apoio á intervenção militar, um deles disparou para o alto, mas não houve feridos.

Com informações do Jornalista Carlos Madeiro (UOL) 

PERNAMBUCO : MAGISTRADOS PEDEM AUXÍLIO - ALIMENTAÇÃO NAS FÉRIAS E R$ 7 MILHÕES DE RETROATIVOS

A Associação dos Magistrados de Pernambuco (AMEPE) cobrou na Justiça o recebimento de auxílio-alimentação durante as férias. Também foi solicitado ao Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) que esses pagamentos fossem retroativos. 
Primeiramente o TJPE negou o pedido, mas depois que a AMEPE entrou com recurso administrativo, o pedido foi aceito pela maioria dos votos.
O presidente do tribunal, desembargador Leopoldo Raposo, votou contra a concessão do benefício de forma retroativa, em seu voto afirmou que o ato administrativo não poderia retroagir e ainda informou que o custo da medida seria de R$ 7 milhões.
Associação comemorou o consentimento do TJPE:
“A Associação dos Magistrados de Pernambuco (AMEPE) esclarece que fez o requerimento ao TJPE visando corrigir uma injustiça em relação a concessão do auxílio alimentação para os juízes de Pernambuco. Diferentemente dos promotores e de todos os juízes do País, os magistrados do Estado eram os únicos que não recebiam o auxílio alimentação nas férias. O Ministério Público e todos os tribunais do país já reconheciam esse direito. Nesse sentido, a Associação recorreu e finalmente foi feito justiça. A AMEPE entende que não há nenhuma ilegalidade, pelo contrário, foi reparada uma injustiça em relação a esse benefício, que, inclusive, é concedido a todos os trabalhadores que recebem vale ou auxílio alimentação”. 

jc on line

EX DEPUTADO PETISTA É PRESO EM NOVA FASE DA LAVA-JATO

Ex Deputado pelo PT foi preso nesta sexta-feira em nova operação da lava-jato(Cristiano Mariz/VEJA)
A Polícia Federal (PF) cumpre nesta sexta-feira, 18, mandados das fases 43 e 44 da Operação Lava Jato. De forma inédita, as duas etapas da investigação foram deflagradas simultaneamente. O ex-deputado Cândido Vaccarezza, alvo de mandado de prisão expedido pelo juiz federal Sérgio Moro, foi detido em São Paulo.

Agentes cumprem 46 ordens judiciais - seis prisões temporárias, 29 buscas e apreensões e 11 conduções coercitivas. As operações desta sexta foram denominadas Sem fronteiras e Abate. A investigação mira desvios de contratos de navios da Petrobras.
Cândido Vacarezza foi ex-líder do PT na câmara nos governos Lula e Dilma.O ex deputado anunciou sua saída do partido em 2016.

Fonte: Agência Estado

CONCURSO TST 2017: INSCRIÇÕES ABERTAS COM VENCIMENTOS DE ATÉ R$ 10.461,90

Começaram nesta quinta-feira, 17 de agosto, as inscrições para o grande concurso público do Tribunal Superior do Trabalho (concurso TST 2017). A Fundação Carlos Chagas (FCC) é a banca responsável pela coordenação do certame que tem 52 vagas para funções de Técnico e Analista Judiciário.

Segundo o presidente do Tribunal, ministro Ives Gandra Martins Filho, as nomeações nesse novo concurso só ocorrerão no próximo ano, quando há previsão legal e orçamentária para tal. "Não abrimos o concurso antes por conta da LDO", destacou, lembrando que o TST sofre de grande carência de servidores e a vigência do concurso anterior expirou no início de 2017, seleção esta que convocou mais de 700 aprovados.

Cargos

O novo concurso tem vagas nas funções de Técnico Judiciário para as áreas Administrativa (22), Segurança Judiciária (2) e na área de Programação (17). Na área administrativa a exigência é apenas de nível médio completo; já para concorrer na área de Segurança será exigido ainda carteira nacional de habilitação em categoria "D" ou "E"; e para Programação é necessário ter curso técnico na área do cargo.
Já para candidatos de nível superior, há vagas para Analista Judiciário nas áreas Judiciária (3), Administrativa (3), Contabilidade (1), Análise de Sistemas (1), Tecnologia da Informação (1) e Taquigrafia (2).
O salário inicial dos Analistas é fixado em R$ 10.461,90 e para Técnicos será de R$ 6.376,41 por jornada de trabalho de 40 horas semanais, mais auxílio alimentação de R$ 884,00. Até 2019, os servidores do judiciário terão reajustes escalonados que somarão 41%, conforme projeto já sancionado pelo Presidente Michel Temer - veja o edital do concurso.

Inscrição e prova

As inscrições no concurso poderão ser realizadas exclusivamente via internet, no endereço eletrônico da FCC - www.concursosfcc.com.br no período das 10h do dia 17 de agosto às 14h do dia 22 de setembro de 2017. A taxa de inscrição custará R$ 80,00 para Técnicos e será de R$ 120,00 para Analistas Judiciários.
O concurso constará de provas objetivas para todos os cargos, envolvendo 70 questões de conhecimentos básicos e específicos, além de prova discursiva, redação e estudo de caso, conforme a área, prova prática de taquigrafia para Analista Judiciário na especialidade de Taquigrafia e prova de 'capacidade física para Técnico Judiciário na especialidade de Segurança Judiciária