segunda-feira, 24 de julho de 2017

FIG 2017: MÚSICA, DANÇA, OFICINAS E LITERATURA TOMAM CONTA DE GARANHUNS

O último final de semana ficou marcado pelas apresentações no Palco de Cultura Popular Ariano Suassuna e no palco principal Mestre Dominguinhos, além do teatro, cinema, e oficinas que estão espalhadas por toda Garanhuns. Nomes como Baby do Brasil, Geraldo Azevedo, Mundo Livre S/A e Zeca Pagodinho já se apresentaram no palco principal. No Palco de Cultura Popular, o reisado, maracatu, coco e blocos de samba fazem a animação da população.

Nesta segunda-feira (24), atrações da cultura garanhuense, nordestina e nacional farão a alegria das pessoas, além das oficinas da Secretaria da mulher e da contação de histórias na Biblioteca Ler é Preciso que começaram hoje e seguem até o dia 29 de julho.


Confira abaixo a programação para esta segunda-feira (24):

Palco Mestre Dominguinhos
21h – Still Living
22h – Herbert Lucena
23h – Cantoria Agreste
0h30 – MPB4 (RJ)

Palco de Cultura Popular
16h – Urso Cangaçá de Água Fria
17h – Maracatu de Baque Solto Leão da Fortaleza
18h – Coco Bojo da Macaíba
19h – Linguarudo de Ouro Preto

Som na Rural (Parque Euclides Dourado)
18h – As Bodas de Umbigolina Goiabenta (Teatro | BA)
19h – Projeto Armazém
20h20 – Mestre Lourimbau (BA)
22h30 – Francisco, El Hombre (SP)

Programa do XIII Virtuosi na Serra (Catedral)
16h – Kristina Miller (Rússia) | Recital e piano
21h – Victor Assuncion (Piano)

ARTES CÊNICAS
Circo
16h – Bagu & Cia.
Empyre Circus (PE)

Teatro Adulto
18h – As Bodas de Umbigolina Goiabenta
Cia. Buffa de Teatro (BA) | Joice Agle
Local: Som na Rural (Parque Euclides Dourado)
18h – O Açougueiro
Alexandre Guimarães (PE)
Local: Teatro Luiz Souto Dourado

2ª MOSTRA DE TEATRO ALTERNATIVO
22h – A Última Cólera no Corpo de Meu Negro
Cia. Experimental de Teatro (PE) | Raphael Gustavo
Local: Galeria Galpão

AUDIOVISUAL
Cine Eldorado
18h20 – Lançamento da Série Giga 1ª Temporada + Conversa com a equipe do filme
Giga (Ficção, 90 minutos, 2017, Brasil), de Taciano Valério
Classificação: 16 anos

DIÁLOGOS (SESC)
Galeria Galpão
16h - "Conversas para adiar o fim do mundo" - Bené Fonteles
“OcaTaperaTerreiro na Bienal SP” - Projeção do catálogo virtual

LITERATURA
Praça da Palavra Hermilo Borba Filho
16h – Rede Mestres e Brinquedos em Sementes da Brincadeira, um bate-papo com Danielle Jansen e Wagner Porto sobre o brinquedo, a literatura oral, as tradições fitoterápicas e a ecologia
17h – Palestra | Revolução Literária em Pernambuco, com José Bezerra de Lemos (UBE)
18h – Palestra | Elementos de uma Pesquisa Histórica, com Melchiades Montenegro (UBE)

19h – As Diversas Personagens na Obra de Luís Jardim, Adelmo Camilo conversa com Wagner Marques

SABE QUAIS SÃO AS 4 CPIS QUE SERÃO IMPLANTADAS DEPOIS DO RECESSO



QUATRO COMISSÕES PARLAMENTARES DE INQUÉRITO (CPIS) DEVEM FUNCIONAR NO SENADO, EM AGOSTO (FOTO: MARCOS OLIVEIRA/AGÊNCIA SENADO)
Na volta do recesso parlamentar, em agosto, quatro comissões parlamentares de inquérito (CPIs) devem funcionar no Senado. Além da CPI da Previdência, única em funcionamento, três comissões estão à espera de instalação: a dos Maus-Tratos às Crianças, a do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e a CPI Mista do BNDES/JBS e J&F .
Instalada em maio, a CPI da Previdência, presidida pelo senador Paulo Paim (PT-RS) e relatada pelo senador Hélio José (PMDB-DF), tem até o dia 8 de setembro para encerrar os trabalhos, mas os senadores já anunciaram que vão pedir prorrogação e mostrar na conclusão dos trabalhos que a Previdência não é deficitária.
A CPI dos Maus-Tratos às Crianças, criada em abril, teve seus integrantes designados pouco antes do recesso parlamentar de julho e, por isso, sua instalação ficou acertada para o segundo semestre. Criada por iniciativa do senador Magno Malta (PR-ES), ela terá sete titulares e cinco suplentes.
A comissão investigará casos de violência, abuso e pedofilia, além de jogos virtuais que estimulam menores a cometer automutilação e até suicídio, como o da Baleia Azul. Para enfrentar esse tipo de crime, o senador quer ouvir especialistas e órgãos públicos, como a Polícia Federal e o Ministério Público.
O Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e empresas do grupo JBS, dos irmãos Joesley e Wesley Batista, que tiveram depoimentos de delação premiada homologados pela Justiça, também estão na mira dos senadores.
A CPI do BNDES teve apoio de 37 senadores, 10 a mais do que o número mínimo necessário. O autor do requerimento, Roberto Rocha (PSB-MA), quer apurar possíveis irregularidades nos créditos concedidos para expandir companhias nacionais. O número mínimo de indicações — sete dos 13 titulares — foi alcançado pouco antes do recesso. Ainda faltam nomes do PMDB para três vagas, além de uma das três indicações do Bloco Social Democrata (PSDB e DEM), que ficou em aberto após desistência do senador Dalírio Beber (PSDB-SC). Com recursos do BNDES, o grupo conseguiu a liderança mundial no mercado de carnes.
Sem número
A única comissão mista prevista no segundo semestre, a CPI Mista do BNDES/JBS e J&F –— a última sigla identifica a holding que reúne todos os negócios da família Batista, inclusive empresas coligadas e participações, ainda não teve as indicações necessárias no Senado. Proposta pelo senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO) e, na Câmara, pelo deputado Alexandre Baldy (Pode-GO). É composta de 16 parlamentares de cada Casa legislativa, com igual número de suplentes. Para ser instalada, depende de pelo menos nove indicações de titulares de cada Casa.
Com informações do Senado Federal







TJ PERNAMBUCO : ÓTIMO CONCURSO ABRE INSCRIÇÕES HOJE COM DIVERSAS VAGAS


As inscrições do concurso público para o provimento do cargo de servidor do Poder Judiciário de Pernambuco foram abertas nesta segunda, 24 de julho, e seguem até 24 de agosto. A taxa será de R$ 55 para os cargos de nível médio e R$ 63 para superior. A isenção da taxa poderá ser solicitada entre os dias 24 e 26 deste mês. Esses procedimentos devem ser realizados no site www.ibfc.org.br.
Serão oferecidas 109 vagas – sendo 60 para técnicos de nível médio e 49 para analistas de nível superior – distribuídas em 15 polos de todo o Estado. Cinco por cento delas serão destinadas a pessoas com deficiência e 20% para negras respeitadas as condições do edital.
Previstas para 15 de outubro, as provas objetiva de múltipla escolha e discursiva para os cargos de técnico judiciário e oficial de justiça serão realizadas em turno distinto às do cargo de analista judiciário. A duração será de quatro horas. Por se tratar de certame regionalizado, a prova deverá ser realizada no polo onde o candidato estiver concorrendo à vaga.
A prova objetiva de múltipla escolha terá 50 questões com caráter eliminatório e classificatório. Serão 25 questões de conhecimentos gerais – língua portuguesa, raciocínio lógico e legislação – e 25 de conhecimentos específicos de acordo com cada área. Será considerado aprovado na objetiva o candidato que alcançar no mínimo metade do total de pontos da prova, sem zerar nenhuma das disciplinas. Com relação às discursivas, serão corrigidos os textos até a classificação correspondente a cem vezes o número de vagas por cargo/função/polo. O candidato que não obtiver 60% do total de pontos será eliminado.
O edital prevê funções para quem possui diplomas de ensino médio e médio técnico em Informática, Rede de Computadores, Manutenção e Suporte em Informática, Sistemas de Computação, Telecomunicações ou Sistema de Transmissão. Para ensino superior, em áreas diversas e nas especificas de Direito, Serviço Social, Pedagogia, Psicologia, Contabilidade, Informática e engenharias Física ou Mecânica com pós-graduação na área de Informática. Os vencimentos variam de R$4.222,45 (médio) a R$5.502,12 (superior). Outras informações no edital publicado a partir da página 24 da edição 126/2017 do Diário de Justiça eletrônico (DJe).
Fonte: TJ/PE

OUTRAS OPÇÕES QUE VOCÊ PRECISA VISITAR NO FESTIVAL DE INVERNO DE GARANHUNS - CONFIRA



As ações de artes visuais do 27º Festival de Inverno de Garanhuns têm endereço certo na Galeria Galpão, que neste ano faz uma conexão intensa e direta com outras linguagens, como a música e a literatura. Localizado próximo ao antigo Fórum do município (Av. Dantas Barreto, 34), o espaço abriu neste domingo e funcionará até o dia 29 de julho, sempre das 16h às 22h. A Galeria Galpão conta com uma extensa programação de exposições, performances e debates em parceria com o SESC.
O espaço receberá três performances, sendo uma remota e duas apresentadas ao vivo. Já neste domingo Carol Azevedo apresenta, às 20h, Descamada, uma investigação do que se revela e do que se esconde nas camadas entre o público e o privado. A outra performance no local, que será no último dia da galeria, é Distopia, do Coletivo Espectro.  Em três atos a encenação procura abordar os problemas da metrópole através da criação conjunta audiovisual produzida em tempo real. No dia 28, Kalor Pacheco mostra #Tecnologiaaserviçodaorgia, em transmissão remota. 

Coordenador de Artes Visuais da Secretaria de Cultura de Pernambuco, Márcio Almeida destaca a diversidade da programação. “A partir do edital, e após a avaliação e seleção dos pareceristas, a gente construiu uma programação bastante diversificada. Em #Tecnologiaaserviçodaorgia o público verá apenas a transmissão, sem interagir diretamente com a performance. Vale ressaltar que as performances são projetos que discutem a questão de gênero e do empoderamento feminino, temas bastante atuais na sociedade”, pontua.
Além das performances, a Galeria Galpão receberá durante os dias do FIG duas exposições. “Uma delas é de autoria do pernambucano Daaniel Araújo, o Construção da Descontrução, que fez oito obras inéditas especialmente para o FIG reaproveitando resíduos de construções encontradas pelas ruas do Recife. Já a exposição de desenhos Traços do Rio, de Artur Sgambatti e Vladmir Ospina é o resultado de um trabalho que eles tiveram ao percorrerem todo o Rio Doce depois da tragédia de Mariana, revelando os diversos impactos sociais causados pelo desastre ecológico”, explica Márcio Almeida. Completam a programação de artes visuais do FIG 2017 as intervenções Alinhavo, de Joyce Torquato; Exposição Rubens Costa, de Rubens Costa; Parquê, de Adah Lisboa; e CALOR, de Raoni Assis.

Para o coordenador de Artes Visuais, este será mais um ano em que a Galeria Galpão cresce nas ações e discussões de forma horizontal na conexão com as outras linguagens. “Neste sentido a parceria com o SESC, que já acontece desde o ano passado e envolve também outras linguagens, vem pra contribuir bastante. A instituição estará na Galeria Galpão promovendo quatro debates sobre o que aconteceu na 32ª Bienal de São Paulo. Na ocasião o artista Bené Fonteles participa de diversas mesas de discussão e na ocasião irá falar sobre sua intervenção no SESC, com a atividade OcaTaperaTerreiro, além de discutir com os presentes sobre a importância da música de Dominguinhos e da literatura, através da poesia, bem como a questão da política pública na questão indígena”.

PROGRAMAÇÃO DE ARTES VISUAIS DO 27º FIG
Galeria Galpão
De 23 a 29 de julho | 16h às 22h
Endereço: Av. Dantas Barreto, 34

Traços de um Rio
Artur Sgambatti
De 23 a 29/07
A exposição nasce de uma série de viagens realizadas ao longo dos anos de 2015 e 2016 pelo Rio Doce. Nelas, dois pesquisadores e ilustradores, Artur Sgambatti e Vladimir Ospina, percorreram a totalidade do rio – da foz à cidade de Mariana, para realizar levantamento dos impactos sociais sentidos pelas comunidades ribeirinhas atingidas pela avalanche de lama ocasionada pelo rompimento de barragens de uma mineradora. Tal processo imersivo evidenciou a diversidade, não apenas cultural e geográfica do território, como também os impactos sentidos ao longo do rio, agora morto.

Construção da Desconstrução
Daaniel Araújo
De 23 a 29/07
Ligando os atuais conflitos da vida moderna a um processo crescente de construção e desconstrução das pessoas, lugares e seus conceitos, o artista traz oito obras inéditas, pintadas em óleo e acrílica sobre madeira e pedaços de concreto, produtos de demolições e descartes encontrados nas ruas do Recife.

Descamada
Carol Azevedo
Dia 23/07 | 20h
Com o corpo todo envolto em meia calça, a artista executa uma costura entre sua “segunda pele” e um colchão, num gestual minucioso de união entre esses dois tecidos, para em seguida proporcionar o rompimento do vinculo construído entre esses corpos, a performance nos sugere reflexões a cerca do corpo, gênero e questões políticas que emergem da ação.

#Tecnologiaaservicodaorgia
Kalor Pacheco
Dia 28/07 | 18h30
Pensada e iniciada em outubro de 2016, a série de performances é composta por quatro obras distintas, que conversam entre si por se relacionarem técnica, estética e eticamente com a temática da hipersexualização do corpo feminino, em especial o de mulheres negras. A artista manterá em exibição as performances #01 e #03, de 22 a 29, executando a 4ª parte desta série no dia 28 de julho.

Distopia
Coletivo Espectro
Dia 29/07 | 20h
Performance em três atos que procura abordar os problemas da metrópole através da criação conjunta audiovisual produzida em tempo real – live cinema. De maneira integrada e simultânea, as artistas Fernanda Fernandes, Carolina Perini e Raquel Abdian fundem objetos, sons, ruídos e música em um processo sinestésico de performance ao vivo.

Alinhavo
Joyce Torquato
Tendo como inspiração textos inéditos da escritora Fernanda Limão, Alinhavos, faz mergulho na essência do ser humano por meio de ilustrações que une colagem e aquarela, na tentativa de costurar histórias. Seguindo a ideia de narrativa apresentada por Dom Casmurro, rememora a própria existência, estabelece paralelismo com o mundo de coisas miúdas: de plantas, terra e bichos, que aqui, desperta a memória afetiva sendo capaz de atar as duas pontas da vida, no olhar infinito de uma menina, que rodopia ao som de pássaros e alcança a Lua. Por horas é Capitu, se faz mistério e vira Água.

Exposição Rubens Costa
Rubens Costa

Parquê
Adah Lisboa
Como adultos, precisamos melhorar nossa capacidade de ouvir. Muito daquilo que pode ser considerado artístico e criativo é o que geralmente se considera “bagunça” e acaba sendo recolhido ou jogado fora. A narrativa sublime é varrida junto com o original, o diferente, o vivo e o não adestrado.  Baseado na experiência das idealizadoras Adah Lisboa e Paulina Albuquerque como mães de Chico e Romeo, 4 e 3 anos respectivamente, surge a observação do cotidiano criativo das crianças.

CALOR
Raoni Assis
Raoni Assis é ilustrador, produtor e idealizador da galeria e espaço cultural A Casa do Cachorro Preto. No FIG 2017, o artista deixa, em uma das paredes da Galeria Galpão, o painel CALOR, sobre movimentos e períodos, cores e sprays de pimenta.

DEBATES EM PARCERIA COM O SESC 
(‘Conversas para adiar o fim do mundo’, com Bené Fonteles):

OcaTaperaTerreiro na Bienal SP – Projeção do catálogo virtual
Dia 24/07 | 16h às 19h

Uma tarde para Dominguinhos
Dia 25/07 | 10h

Urgências e poéticas políticas na questão indígena
Dia 26/07 | 16h às 19h

O que sobra e o que falta na poesia
Dia 27/07 | 16h às 19h
-- 

Assessoria de Comunicação
Secretaria de Cultura de Pernambuco
Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco - Fundarpe
(81) 3184.3118 / 3107

http://www.cultura.pe.gov.br
http://twitter.com/culturape
http://facebook.com/culturape
http://flickr.com/fundarpe
http://youtube.com/secultpe