domingo, 23 de julho de 2017

ARTE E CULTURA SOB O FRIO DE GARANHUNS: É O FIG NO AR!

A expectativa anterior à divulgação da programação oficial de cada Festival de Inverno de Garanhuns, nunca reflete a realidade, após seu início.

Com as apresentações em cada polo, as atrações e os públicos se alternam, transformando os espaços outrora vazios em aglomerações de cores, estilos e vozes a serem compartilhadas em todo o planeta.

E nessa vigésima sétima edição do maior e mais completo evento multicultural do Brasil, as perspectivas e expectativas converteram-se mais uma vez em um desfile de apreciadores da cultura, da arte ou puramente do entretenimento que passaram a compor a paisagem de inverno – de fato – nas alamedas da ‘Suissa pernambucana’.

O final de semana, iniciado na sexta feira (21) com a volta do petrolinense Geraldinho Azevedo, músico que inclusive se apresentou em edições anteriores entre elas o 1º FIG, preambulou a apoteose da noite, quando artistas se revezaram no palco Mestre Dominguinhos em tributo ao cearense Belchior, homenageado desta edição e chegando até o sábado (22) , quando a performática cantora Alice Caymmi se misturou ao balanço da carioca Baby do Brasil. A noite ainda teve a regionalidade nos shows de Rogério e os Cabras, Maciel Salu e Cantos Rurais, projeto de poesia popular e viola com Adiel Luna (PE) e Mestre Bule-Bule (BA).

E hoje, domingo (23), o samba toma conta da Praça Mestre Dominguinhos  com Zeca Pagodinho, um dos cantores mais populares e queridos do Brasil. Ele chega ao FIG pela primeira vez e em ritmo de comemoração, após receber na quarta-feira passada o Prêmio da Música Brasileira como melhor cantor de samba, com o álbum Quintal do Pagodinho, volume 3. Zeca substitui o show de Tom Zé, que fecharia a programação do domingo e teve que ser cancelado por conta de problemas de documentação para a contratação do artista. O domingo no palco Mestre Dominguinhos também começa às 20h com shows de Cafuringa e Banda, Donas, o rapper Zé Brown e o afrobeat Baiano da Ifá.
Vale a pena aproveitar.


Com informações do jornalista Marcos Antonio