sexta-feira, 21 de julho de 2017

CONFIRA UM ROTEIRÃO COM OS DESTAQUES PARA CURTIR O FIM DE SEMANA DO FESTIVAL DE INVERNO DE GARANHUNS

Música Popular Brasileira, samba, forró, música pop, coco de roda, rock e muitos outros ritmos dão o tom do primeiro fim de semana da 27ª edição do Festival de Inverno de Garanhuns (FIG). Já neste sábado, o palco Mestre Dominguinhos recebe o eletrizante show Baby do Brasil Experience, em que a cantora carioca relembra seus grandes sucessos, como Todo Dia Era Dia de Índio, Sem Pecado e Sem Juízo, Cósmica, Telúrica e A Menina Dança.  


Antes dela, sobe ao palco a performática cantora Alice Caymmi, que vem com um show em que mistura músicas inéditas com canções do elogiado disco Rainha dos Raios, lançado em 2014.  A apresentação de Alice está marcada para começar às 23h. A noite do sábado no palco Mestre Dominguinhos, no entanto, começa às 20h com shows de Rogério e os Cabras, Maciel Salu e Cantos Rurais, projeto de poesia popular e viola com Adiel Luna (PE) e Mestre Bule-Bule (BA).


No domingo é a vez de transformar o palco principal em uma grande roda de samba com Zeca Pagodinho, um dos cantores mais populares e queridos do Brasil. Ele chega ao FIG em ritmo de comemoração, após receber na quarta-feira passada o Prêmio da Música Brasileira como melhor cantor de samba, com o álbum Quintal do Pagodinho, volume 3. Zeca substitui o show de Tom Zé, que fecharia a programação do domingo e teve que ser cancelado por conta de problemas de documentação para a contratação do artista. O domingo no palco Mestre Dominguinhos também começa às 20h com shows de Cafuringa e Banda, Donas, o rapper Zé Brown e o afrobeat baiano da Ifá.


Som na Rural – O veículo mais cultural de Pernambuco estaciona mais uma vez no Parque Euclides Dourado com muita música e arte. Estrela da MPB, Angela Ro Ro é a grande atração do sábado, fazendo um show solo a partir das 22h30. No domingo, o pernambucano Graxa fecha a noite com show que reúne músicas autorais dos primeiros dois discos e algumas surpresas.  A programação do fim de semana também conta com shows de Ylana Queiroga e Bruno Souto, entre outros.


Cultura Popular –  Xaxado, frevo, reisado, maracatu, afoxé e coco têm lugar cativo no fim de semana do Palco de Cultura Popular Ariano Suassuna, no centro de Garanhuns. Entre os destaques do sábado estão o Coco Miudinho da Xambá e o Maracatu Nação Raízes de Pai Adão. Às 16h, o espaço recebe o projeto Flabelos Cantantes: Encontro de Blocos Líricos, que reúne os Seresteiros de Salgadinho, Banhistas do Pina e Um Bloco em Poesia. No domingo, shows de Coco dos Pretos e Afoxé Omolu Pa Kerú Awo, entre outras atrações. As apresentações começam sempre ao meio-dia e seguem até o comecinho da noite.

Música na catedral – O projeto do Conservatório Pernambucano de Música (CPM) leva para a Igreja de Santo Antônio neste sábado, a partir das 21h, o show Sem mais adeus, de Francis Hime e Olívia Hime, uma homenagem a Vinícius de Moraes. Mais cedo, às 16h30, tem o Quinteto Danilo Brito. No domingo, às 16h30, apresentação da Orquestra de Câmara de Pernambuco com o Coro de Câmara do CPM. Às 21h, a pianista Ellyana Caldas faz recital com as participações especiais de Bozó (violão 7 Cordas) e Júnior Teles (percussão).


Galeria Galpão  - As ações de artes visuais do 27º Festival de Inverno de Garanhuns têm endereço certo na Galeria Galpão (Av. Dantas Barreto,34). A partir deste sábado, o espaço recebe, das 16h às 22h, uma série de ações, como exposições, performances e debates em parceria com o SESC. O destaque do fim de semana fica por conta da performance Descamada, de Carol Azevedo, que, por meio da costura de uma “segunda pele”, propõe uma reflexão sobre corpo, gênero e política. A performance acontece às 20h do domingo (23).


Artes cênicas - A cantora, atriz e pianista Cida Moreira é novidade na programação deste sábado. O espetáculo Cabaret Brecht, canções de Kurt Weill e Bertolt Brecht acontece às 17h no Teatro Luiz Souto Dourado, com participações especiais da atriz Maeve Jinkings e do ator Arilson Lopes recitando poesias do dramaturgo. Na programação de circo, o destaque vai para a Mostra de Números Circenses com a participação de sete grupos de Pernambuco e São Paulo. O evento acontece no sábado, a partir das 16h, na Lona no Parque Euclides Dourado.


Literatura - A Praça da Palavra sedia recitais, contações de histórias, debates, lançamentos de livros, estandes de venda de livros e lounge de leitura. No sábado, às 19h, a atriz e performer Sônia Bierbard (PE)apresenta a intervenção literária Poesia ao Vivo – A impressão que se leva sempre: Sempre Poesia de Maria do Carmo Barreto Campello de Melo. No domingo, serão debatidos temas como a Revolução de 1817, política cultural e a poesia de Cida Pedrosa. As ações se estendem das 9h até o começo da noite.


Cinema – A 13ª Mostra de Cinema do FIG leva para o Cine Eldorado neste sábado, às 18h20, o longa-metragem pernambucano Joaquim, seguido de conversa com a equipe do filme. No domingo, às 18h20, o destaque é o documentário Super Orquestra Arcoverdense de Ritmos Americanos, que também é seguido de debate com os realizadores. A entrada para todos os filmes é gratuita.


Gastronomia –  Diálogos sobre a geografia de território gastronômico, com ênfase nos produtos originários do Agreste Meridional é o tema da palestra com Benoit Paquereau, Raul Lody, Josenildo Santos e Beth da Matta. Depois da conversa, degustação de receitas com café, queijos e doces regionais. Deu água na boca? Então anote na agenda: é neste sábado das 14h às 16h30, no Instituto Histórico e Geográfico de Garanhuns.

Assessoria 

ENCONTRO NO FESTIVAL DE INVERNO ABRE ESPAÇO PARA NOVOS NEGÓCIOS NA ÁREA DE MÚSICA

Plataforma FIG será um grande momento para os artistas locais conhecerem mais sobre o mercado da música e apresentar seus 
trabalhos a produtores de todo o país
Um encontro inédito e voltado ao fomento de novos negócios na música fará parte da programação do 27º Festival de Inverno de Garanhuns. Nos dias 26 e 27 de julho, será realizada a Plataforma FIG, evento que busca reunir através de debates e speed meetings (encontros de até 5 minutos) importantes nomes do empreendedorismo do segmento musical no Brasil, desde realizadores de festivais consagrados, como o Rock In Rio, até gravadoras e distribuidoras físicas ou digitais. A inscrição pode ser feita por e-mail e é aberta para bandas e produtores culturais interessados.

De acordo com Andreza Portella, coordenadora de Música da Secretaria de Cultura de Pernambuco e uma das realizadoras da ação, a Plataforma FIG será um grande momento para os artistas locais conhecerem mais sobre o mercado. “Este encontro tem a proposta de criar um diálogo entre os realizadores, gravadoras, distribuidoras e artistas, tanto os que participam desta edição do FIG como os que estão nas festas alternativas ou até mesmo curtindo o festival. Vai ser uma oportunidade muito rica para troca de ideias e surgimento de novos negócios na música”, ressalta
A produtora Melina Hickson, do Porto Musical, será a
mediadora da mesa “A importância dos festivais
pernambucanos na cena independente da música nacional”
Com curadoria e produção de Priscila Melo e Heloísa Aidar, a programação conta com três mesas de debates, apresentação de uma startup e um rodada de conversas com os realizadores de vários festivais.“Destacando o papel de alguns eventos de Pernambuco no fortalecimento da cadeia produtiva da música do estado, a mesa A importância dos festivais pernambucanos na cena independente da música nacional apresenta no dia 26 de julho um panorama da produção local, com participação de Melina Hickson (Porto Musical) na mediação, além de Paulo André (Abril Pró Rock), Gutie (Rec Beat) e Jarmeson Lima (Coquetel Molotov)”, explica a coordenadora de Música da Secult-PE.

A apresentação da startup Musicle, que participa do Programa de Incubação do Armazém da Criatividade, subsidiária do Porto Digital em Caruaru, encerra a programação do dia 26. A iniciativa promove uma plataforma online que conectará bandas e contratantes, sejam eles produtores de evento, noivos, donos de bares e empresas interessadas em realizar festas ou confraternizações.

"No dia 27, a mesa Chegamos no digital, consumindo mais vinil inicia os debates com uma discussão sobre o consumo de música, com a participação de importantes gravadoras e distribuidoras do país", destaca Andreza. Mediado por Rafael Cortes (Assustados Discos), o debate terá a presença de Heloisa Aidar (Pommelo, Brisa), Fábio Silveira (Alfafonte) e Pablo Rocha (Noize Record Club).

Já o encontro Circuito de festivais, como fazer parte? busca trazer uma discussão sobre os principais festivais nacionais, como o Rock In Rio, Bananada e Maloca Dragão. O encontro terá mediação de Fabrício Nobre (Bananada), além das presenças de Paola Wescher (Popload), Zé Ricardo (Rock in Rio) e Márcio Caetano (Maloca Dragão).

O músico e produtor Zé Ricardo, do Rock In Rio, também participa da programação 
da Plataforma FIG
O evento encerra com speed meetings com diversos produtores nacionais, nomes como Fernando Zugno (Festival POA em Cena – POA), Antônio Amaral (Revista Rolling Stones), Eduardo Porto (Festival Contato), Renata Simões (Jornalista) e um representante do SESC.

Inscrições para os Speed Meetings - Para participar dos encontros rápidos, os interessados devem se inscrever até a próxima segunda (24) através do e-mail plataformafig@gmail.comenviando fotos, release e link do áudio. Os selecionados deverão ter participado de, pelo menos, uma mesa de debate. Serão selecionados até 20 artistas ou bandas.

Serviço Plataforma FIG

26 a 27 de julho
Garanhuns Palace Hotel (Av. Rui Barbosa, 626, Heliópolis)
Gratuito | Inscrições para o Speed Meeting pelo e-mail plataformafig@gmail.com até o dia 24 de julho


PROGRAMAÇÃO 

26 de julho
14h às 15h30
Mesa “A importância dos festivais Pernambucanos na cena independente da música nacional”
Mediação: Melina Hickson (Porto Musical)
Paulo André (Abril Pro Rock)
Gutie (Rec Beat)
Jarmeson Lima (Coquetel Molotov)

16h às 17h30
Apresentação da startup Musicle (parceria com o Portomídia)
27 de julho
11h às 12h30

Mesa “Circuito de festivais, como fazer parte”
Mediação: Fabricio Nobre (Bananada - GO)
Convidados:
- Paola Wescher (Popload - SP)
- Zé Ricardo (Rock in Rio)
- Márcio Caetano (Dragão do Mar-CE)
14h às 15h30

Mesa "Chegamos no digital, consumindo mais vinil”
Mediação: Rafael Cortes (Assustados Discos)
Convidados:
- Heloisa Aidar Pripas (Pommelo, Brisa) | Distribuição física e edição
- Fábio Silveira (Alfafonte) | Distribuição digital
- Pablo Rocha (Noize Record Club)
16h às 18h

Speed Meetings
Com: Fernando Zugno (Festival POA em Cena – POA) | Antônio Amaral (Revista Rolling Stones) | Eduardo Porto (Festival Contato) | Renata Simões (Jornalista) | Representante do SESC

Assessoria de Comunicação
Secretaria de Cultura de Pernambuco
Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco - Fundarpe
(81) 3184.3118 / 3107

PALÁCIO DO PLANALTO EMPREGA 10 VEZES MAIS QUE A CASA BRANCA



A Presidência da República tem mais de 3,8 mil assessores, sem contar órgãos vinculados, segundo o Siape, o sistema oficial de gestão dos recursos humanos. Residência e local de trabalho do presidente americano, a Casa Branca dispõe de um contingente de pessoal dez vezes menor: são apenas 377 pessoas para ajudar Donald Trump a administrar o maior orçamento do planeta, de US$4,4 trilhões (R$13,9 trilhões). O orçamento do Brasil é quatro vezes menor: R$3,5 trilhões. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
Trump tem 83 assessores a menos que os 460 de Barack Obama. Só essa redução faz a Casa Branca economizar US$5,1 milhões ao ano.
O presidente dos EUA mora e trabalha no mesmo local. No Brasil, tem dois palácios, Planalto e Alvorada, além da espaçosa Granja do Torto.
Não estão incluídos, entre os 3,8 mil servidores do Planalto, aqueles de órgãos como Vice-Presidência, secretarias, Abin, agências, AGU etc.
Os EUA, com 120 milhões de habitantes a mais que o Brasil, têm 78 deputados federais a menos. E 19 senadores a mais que os nossos 81.

VIOLÊNCIA AVASSALADORA EM GARANHUNS : LOJA AMERICANAS EXPRESS É ASSALTADA

Lojas americanas Express em Garanhuns foi alvo de assalto 


Á violência avassaladora que tomou conta de Garanhuns este ano assusta e torna o cidadão(ã) garanhuense recluso e refém dessa violência como nunca se viu antes na história dessa ex pacata cidade pernambucana.Do começo do ano até hoje, já foram cometidos 45 assassinatos, incluindo os dois homicídios ocorridos só esta semana que ainda não acabou.Assaltos á mão armada, roubos nas saidinhas de banco e assaltos a estabelecimentos comerciais estão sendo uma constante na cidade nos últimos anos.

2 ASSALTOS EM UMA SEMANA

No última segunda-feira(17) um  mercadinho no bairro Indiano foi assaltado, sendo levado R$ 17 mil em dinheiro e outros bens de alto valor.Nesta quinta-feira (20) por volta das 19:00 hs, a loja Americanas Express foi a escolhida pelos bandidos para á pratica do assalto.Assim como no mercadinho do Indiano, 3 homens armados, invadiram o local que fica localizada na avenida principal da cidade, Rui Barbosa, e anunciaram o assalto.Os valores roubados não foram informados,e ao final fugiram, levando o fardamento de alguns funcionários da loja.Á policia foi acionada, chegou ao local pouco tempo depois, fez vistorias em ruas próximas, mas sem sucesso em localizar os bandidos.

BLITZES TODOS DIAS

É,bem verdade que Garanhuns foi talvez a cidade mais " premiada " em relação a várias ações de Blitz nos últimos meses com intuito de identificar motoristas dirigindo embriagados ou com irregularidades em seus documentos.E, existe um apoio de uma parte da população,em relação a essas ações, mas que seriam mais aclamados, respeitados e consequentemente as pessoas se sentiriam mais seguras, se essas Blitzes tivessem a intenção também de combater o crime que se espalha de uma forma assustadora na cidade e região.Estamos num período de festas na cidade, com o Festival de Inverno, e na iminência de receber milhares de turistas. Então, o que a população pede é simplesmente um direito básico do cidadão previsto na constituição, que é mais segurança.

Por Marcos Antônio