sexta-feira, 14 de julho de 2017

ISSO SIM É HOMOFOBIA : EM SÃO PAULO, MÃE MATA O PRÓPRIO FILHO POR SER GAY

Crime homofóbico causado pela própria mãe
Um exame de DNA confirmou ser de Itaberlly Lozano, de 17 anos, morto em dezembro, o corpo encontrado carbonizado, em janeiro, em canavial de Cravinhos, no interior de São Paulo. De acordo com a Polícia Civil, o rapaz foi morto pela própria mãe, com a ajuda do padrasto, por ser gay.

O laudo, do Instituto Médico Legal (IML) de São Paulo, ficou pronto na quinta-feira, 13. Os restos mortais, que permaneciam no IML de Ribeirão Preto aguardando o resultado do DNA, foram liberados à família e serão sepultados nesta sexta-feira, 14.

As circunstâncias do assassinato chocaram a cidade de 34 mil habitantes, na região de Ribeirão Preto. A Polícia Civil e o Ministério Público acusam a mãe do rapaz, a gerente de supermercado Tatiana Ferreira Lozano Pereira, de 33 anos, de ter tramado a morte do filho por não aceitar sua condição de homossexual. Ela contou com a ajuda de outros três jovens para o crime, executado na noite de 29 de dezembro, e do marido, padrasto do rapaz, para esconder o corpo.

Itaberlly foi atraído para a casa da mãe e morto com facadas no pescoço. Tatiana foi ajudada por Victor Roberto da Silva, de 19 anos, Miller da Silva Barissa, de 18, e por uma garota de 16.

De acordo com a investigação, os dois rapazes espancaram e tentaram enforcar Itaberlly, mas, como ele resistia, a própria mãe o esfaqueou. Tatiana e o marido, o tratorista Alex Canteli Pereira, de 30 anos, levaram o corpo até o canavial e atearam fogo.

Seis dias antes de ser assassinado, o rapaz postou em rede social que a mãe o havia espancado por ser homossexual. No texto recuperado pela polícia ele escreve: "Lembrando que essa mulher que eu chamava de mãe me espancou e colocou uma renca de mlk (moleques) atrás de mim para me bater, me pôs para fora de casa e me deu uma pisa (surra), sabe por quê? Porque eu sou gay".

O casal e os dois rapazes estão presos. A garota está sob custódia, já que a polícia acredita que ela também tenha participado do assassinato. O processo segue em segredo de Justiça por envolver menores, e a próxima audiência está marcada para o dia 2 de agosto.

O Ministério Público acusa a mãe de homofobia e quer levar os acusados a júri popular, sustentando a tese de homicídio duplamente qualificado. A defesa do casal atribui o crime aos dois jovens que foram chamados por ela apenas para dar um "corretivo" no filho.

Já segundo o defensor desses acusados, eles apontam a mãe como executora do assassinato. A página de Itaberlly no Facebook foi convertida em memorial, com mensagens de luto e pedidos de justiça.
Fonte: Agência Estado

DIFERENTEMENTE DO BRASIL, EX-PRESIDENTES ENVOLVIDOS EM CORRUPÇÃO DA ODEBRECHT NO PERU, VÃO PARA CADEIA

 AFP/Getty Images Nadine Heredia e Ollanta Humala se apresentaram à Justiça após decisão
A Justiça peruana decretou, nesta quinta-feira, a prisão preventiva, por 18 meses, do ex-presidente do país Ollanta Humala, e sua mulher, Nadine Heredia. Eles respondem por associação criminosa e lavagem de dinheiro envolvendo doações irregulares da construtora brasileira Odebrecht.
O casal nega as acusações, mas se apresentou na noite desta quinta-feira ao Palácio da Justiça de Lima, na capital do país.A construtora teria doado ao casal US$ 3 milhões (R$ 9,6 milhões) para a campanha eleitoral de 2011, quando Humala assumiu a presidência do Peru e na qual permaneceu até 2016.
A Promotoria também investiga doações de empresas venezuelanas à sua campanha de 2006, ano que Humala foi derrotado por Alan García.O juiz Richard Concepción Carhuancho, que aceitou o pedido do procurador Germán Juárez Atoche, acredita que há provas de que o casal recebeu dinheiro do Brasil e da Venezuela para custear as campanhas presidenciais de 2006 e 2011.Carhuancho considerou a prisão preventiva "necessária" por existir risco de fuga e pedido de asilo pelos investigados.
Antes que a medida fosse anunciada, agentes de polícia se dirigiram à residência dos Humala, localizada em Surco, um distrito da capital peruana de Lima. E, minutos após a divulgação da Justiça, o casal deixou o local em direção ao escritório do juiz.O Peru não é o único país onde há investigações envolvendo desdobramentos da Operação Lava Jato.Delatores têm relevado esquemas de corrupção em países da Europa, África e Américas. Além do Peru, só na América Latina há casos em investigação no Chile, na Colômbia, na Argentina, na Venezuela, na República Dominicana, entre outros.

Toledo e Fujimori

Humala é o segundo ex-presidente peruano a ter uma ordem de prisão decretada por suposto envolvimento com atividades ilícitas relacionadas à Odebrecht.Em abril, a Justiça determinou a prisão de Alejandro Toledo, que governou o país entre 2001 e 2006, por lavagem de dinheiro e recebimento de propina da empreiteira. Toledo hoje vive nos Estados Unidos, e o Peru pede sua extradição.Humala também é o segundo ex-presidente a ser preso na história do paísAlberto Fujimori, que governou o Peru entre 1990 e 2000, cumpre pena de 25 anos de prisão por corrupção e crimes contra a humanidade..Segundo o Departamento de Justiça dos Estados Unidos, a Odebrecht teria pago ainda US$ 29 milhões (R$ 93 milhões) em propinas no Peru entre 2005 e 2014, período que compreende os governos de Alejandro Toledo, Alan García e Humala.

ESTATUTO MANDA O PT EXPULSAR CORRUPTOS, EXCETO LULA, DIRCEU, GENOÍNO...

Lei vigente no PT prevê expulsão de condenados por corrupção

O PT é um partido que não honra nem mesmo o próprio estatuto. O artigo 231 do Estatuto do Partido dos Trabalhadores prevê a expulsão de filiados condenados “por crime infamante ou práticas administrativas ilícitas.” Lula foi condenado a 9,5 anos por corrupção, mas pode recorrer, por isso teria ainda algum tempo no partido. Mas condenados no mensalão, como Delúbio Soares e José Dirceu, continuam filiados. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
Condenados por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, como Lula, só seriam expulsos após uma decisão da Executiva Nacional.
O Estatuto do PT também prevê comunicação à Justiça Eleitoral dos condenados desfiliados, o que implicaria em perda de mandatos.
Entre os filiados ao PT condenados estão José Genoino, ex-presidente do partido, e Antonio Palocci, ex-ministro de Lula e Dilma.
Corruptos transitado em julgado do mensalão permanecem filiados, diz a assessoria do partido, porque “o PT não concorda com o julgamento”.

SOB O TÍPICO INVERNO NO AGRESTE, ‘BELEZAS DE GARANHUNS’ SÃO EXPOSTAS ENTRE TELAS E BOA MÚSICA

Artista plástica Socorrinho Gueiros e seu esposo Roberto Gueiros. Ao microfone, 
comunicador e artista plástico Wando Pontes e sua esposa, 
Sra. Lucinha Pontes 
Uma noite perfeita: Cerimonial impecável, boa música, vinho, e um grande público ávido para apreciar as artes e as ‘Belezas de Garanhuns’. 
Nessa agradável atmosfera, em meio a uma temperatura que chegou aos 15 graus, mas com sensação térmica de 12, transcorreu a exposição dos Artistas Socorrinho Gueiros e Wando Pontes, na noite dessa quinta (13) na Galeria Kadichari, bairro de Heliópolis.

A exposição ‘Belezas de Garanhuns’, que teve um cerimonial com assinatura do Colunista e Jornalista Saullo Paes, foi prestigiada por diversos convidados entre amigos dos expositores, políticos, jornalistas, empresários, comunicadores, artistas, intelectuais e demais amantes das artes, que preencheram os charmosos espaços da aconchegante galeria.

Entre os políticos, anotadas as presenças dos prefeitos petebistas de Garanhuns, Izaías Régis e de Caetés, Armando Duarte. Parlamentares daquele município e o vereador Alcindo Correia de Garanhuns também prestigiaram  o evento.

Boa música: Gido e Danúbio Melo
Fabrício Vasconcelos e Danúbio
A música instrumental, muito bem conduzida pelo trio formado pelo Danúbio Melo na Flauta Transversal; Gido Silva no Violão, Viola Caipira e Viola de Dez e  Fabrício Vasconcelos na Percussão, embalou a noite. O trio iniciou sua participação com o toque especial dado pelo poeta Sandoval Ferreira, que declamou um poema de amor à Garanhuns, de autoria do contador e literata Natanael de Vasconcelos.

A exposição ‘Belezas de Garanhuns’ agora segue naquele espaço até o dia 30 de Julho. A Galeria Kadichari, está  localizada na Avenida Simôa Gomes, 701, no Bairro de Heliópolis, bem próximo à Igreja do Perpétuo Socorro, aqui em Garanhuns.