sábado, 8 de julho de 2017

O GOVERNO DO ESTADO E A FIDELIDADE DOS PREFEITOS PERNAMBUCANOS

*Por Marcelo Jorge

A cada período no qual se aproximam as eleições no país, novos cenários se desenham em todas as esferas do poder. As conversas unilaterais e a análise política da conjuntura redirecionam rumos e transformam, em algumas situações, de forma drástica essa nova perspectiva.
Atores dessa cena, aliados ou oposicionistas, passam não ter muita certeza ‘de que lado estão’, principalmente quando se vive um contexto de grave crise institucional da qual não se pode ter um prognóstico futuro. Históricos anteriores desses atores passam então a ter menos importância e os seus valores passam a ser fixados pelos níveis de fidelidade partidária ou pelo menos pela aparência desses.
Na cena política pernambucana, essa constatação não poderia ser diferente: Fiéis aliados de primeira hora dos atuais mandatários do  Palácio, alguns inclusive desde à época do socialismo de Arraes, passando pela pregação da ‘nova política’ aludida por Eduardo Campos, sentem-se hoje desprestigiados e em alguns casos até ‘fritados’ pela cúpula do governo estadual.

Conversando com alguns prefeitos do Agreste e Sertão, por exemplo, o sentimento dos mesmos é de que o Palácio os observa de forma atenta e a qualquer indício de simpatia por atores que circulam na região e que hoje possam significar uma ameaça política, a censura e a seletividade entram em cena. 

A hegemonia do Partido Socialista Brasileiro nas urnas pernambucanas durante o pleito municipal de 2016, apesar de ter consagrado a legenda como a mais forte do estado, com a marca de 69 prefeitos e 43 vice prefeitos eleitos, apresentava-se dentro um contexto político social bem diferente do atual, quando graves crises políticas e sociais afligem as populações. Essa hegemonia, na política, é algo cuja garantia se vence com as mudanças conjunturais. 
Prefeitos pernambucanos em reunião com Ministro Bruno Araújo, em Brasília
Para se ter uma ideia dessa constatação, cerca de 27 prefeitos pernambucanos estiveram no agreste setentrional acompanhando o Ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB) na última sexta feira (07) quando da sua agenda em Caruaru, entregando casas do programa ‘Minha casa, minha vida’. A sintonia de Bruno, que pode inclusive disputar o governo do estado em 2018, com os gestores municipais já é algo muito perceptível. O ministro demonstra uma desenvoltura impressionante na resolução das demandas dos municípios, mesmo levando-se em conta a baixíssima aprovação do governo que representa. Em Brasília, recepciona os prefeitos com fidalguia e poucos saem de lá sem uma resposta positiva do titular da pasta das cidades.

Como os prefeitos desejam ver suas demandas de gestão atendidas, o que vem efetivamente assistindo, essa baixa aprovação do governo Temer não arranha a imagem do Ministro.

Trocando em miúdos: Ou o governador Paulo Câmara convida hoje os prefeitos da sua base para uma conversa amigável e conciliadora, enfim, uma agenda positiva, ou está fadado a ter surpresas pouco agradáveis na caminhada político-eleitoral que ensejará no interior no ano que vem.


*Marcelo Jorge é Consultor Político, Publicitário, radiojornalista, âncora do programa ‘Falando com o Agreste’ e graduando em Ciência Política pela UNINTER

DENÚNCIA CONTRA DEPUTADO PERNAMBUCANO SERÁ JULGADO NO SEGUNDO SEMESTRE PELO STF

O DEPUTADO É ACUSADO DE RECEBER R$ 300 MIL EM TROCA DE BENEFÍCIOS PARA EMPREITEIRA. FOTO: ESTADÃO

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) irá analisar, no segundo semestre, o recebimento da denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE) no âmbito da Lava Jato.
Eduardo é acusado de receber R$ 300 mil de propina da UTC Engenharia em troca de benefícios para a empresa nas obras do esquema de corrupção da Petrobras. Além dele, o ex-executivo da estatal Djalma Rodrigues de Souza também é investigado.
O ministro Edson Fachin liberou a denúncia, de 2016, para julgamento da Turma baseado em documentos apresentados pelo presidente da UTC, Ricardo Pessoa, em delação premiada. Na denúncia, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirma que Pessoa conheceu Eduardo como o deputado que ajudaria a UTC a ganhar contratos na Petrocoque, empresa controlada pela Petrobras. O delator acusa o parlamentar de lhe aplicar um “passa-moleque” já que as obras nunca foram efetivadas.
Essa é a segunda denúncia em nome de Dudu da Fonte, como é conhecido o deputado. Em 2009, ele foi acusado de tentar atrapalhar as investigações da CPI da Petrobras no Senado.
Diário do Poder

MINISTRO BRUNO ARAÚJO ENTREGA 1.488 UNIDADES DO MINHA CASA MINHA VIDA EM CARUARU


O ministro das Cidades, Bruno Araújo, entregou ontem, sexta-feira (07) 1.488 unidades habitacionais do Residencial Alto do Moura, em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. As residências fazem parte do programa Minha Casa Minha Vida. De acordo com o Ministério das Cidades, esta será uma das maiores entregas já realizadas no Estado e 5.952 pessoas serão beneficiadas.

O empreendimento conta com apartamentos divididos em 13 condomínios com área de lazer composta por parques infantis, quadras de esporte, centros comunitários e ciclovia. O residencial conta ainda com creche com capacidade para 124 crianças, escola (35 alunos por sala, em dois turnos), dois postos de saúde, um posto de segurança, além de uma área comercial.

Investimento do Residencial Alto do Moura foi de R$ 93,74 milhões 
Foto: divulgação/Prefeitura de Caruaru
Ainda segundo o Ministério das Cidades, o residencial é equipado com infraestrutura completa, pavimentação, rede de água, esgotamento sanitário, drenagem e energia elétrica. Cada unidade tem 43,68 m² e está avaliada em R$ 63 mil. O investimento total foi de R$ 93,74 milhões.

De acordo com a Prefeitura de Caruaru, o residencial é composto por 93 blocos com quatro pavimentos, sendo quatro unidades por pavimento. Cada apartamento tem área privativa de 43,68 m² divididos em 

sala, 2 quartos, cozinha, área de serviço e WC social, com piso cerâmico em todos os ambientes. O empreendimento é destinado à famílias com renda de até R$ 1,8 mil (Faixa I).

Prefeita de São Bento
do Una, Débora Almeida
(PSB)
Estiveram presentes à cerimônia 27 prefeitos de municípios da região. A prefeita de São Bento, Débora Almeida (PSB), aconselhou os novos moradores. “Hoje é um momento importante, aguardado por muitas famílias que vão morar aqui. Por isto zelem por suas casas. Vocês terão uma oportunidade de vida muito melhor", disse.

Na ocasião, Bruno Araújo sorteou uma unidade habitacional totalmente mobiliada, em parceria com a Caixa Econômica Federal. Ele também destacou que cidade ganhará mais 500 novas unidades. “Conversamos com a Raquel e anunciamos, há duas semanas, que o município vai receber mais esse montante. Do total de 27,5 mil para todo o Brasil, Caruaru receberá 500, o que é importante para atender toda a demanda de moradia local”, finalizou.

O Residencial Alto do Moura fica na BR-232, no sentido São Caetano, no Alto do Moura.