terça-feira, 24 de outubro de 2017

POR FALTA DE RECURSOS, SÃO JOÃO CANCELA SHOWS DE EMANCIPAÇÃO

Foto: Redes Sociais
Com as dificuldades vividas pelos municípios e amplamente divulgadas pela imprensa, muitos gestores decidiram cortar gastos previamente anunciados e em muitos casos, contratações de fornecedores de entretenimento também foram canceladas.

Em São João, município que fica a pouco mais de 161 quilômetros da capital Recife, governado pelo Prefeito Genaldi Zumba (PSD), esse fato ficou mais evidente recentemente.  Com as sucessivas quedas ou ausências de repasses de verbas do Estado e da União para os cofres municipais, aliados à baixa arrecadação e altos investimentos realizados durante metade do ano no combate à estiagem no município, a crise financeira se estabeleceu de vez, o que gerou uma Nota Oficial daquele Governo (leia abaixo) na qual detalha os motivos do cancelamento de um show  que havia sido antecipadamente marcado para acontecer na celebração de Emancipação Política de São João, no dia 25 de Novembro próximo.

Prefeito Genaldi Zumba diz não haver condições financeiras
para se realizar evento festivo. Foto: Marcelo Jorge
A questão é que, em virtude das atrações a serem contratadas – Pedrinho Pegação e Léo Magalhães - artistas de grande rotatividade no cenário artístico atual, a municipalidade achou por bem manter um contato antecipado com os seus produtores e empresários, o que aconteceu há cerca de um ano. Na ocasião, quando reservada a data, não se imaginava a gravidade e aprofundamento da crise atual instaurada no país e por conseguinte, em São João.  

O fato é que, mesmo após a informação do cancelamento do evento por parte do poder público municipal aos produtores das supracitadas atrações artísticas, estes últimos permaneceram divulgando em suas agendas nas redes sociais, a realização dos shows, causando no seu público e na população são-joanense, dúvidas sobre a realização ou não da celebração.


A Nota Oficial, reproduzida abaixo na íntegra, não deixa dúvidas: O show está CANCELADO e o Governo de São João deve estudar uma outra forma de marcar a importante data festiva municipal, sem no entanto comprometer pagamento de salários de servidores e débitos com fornecedores, o que certamente é uma postura louvável e correta em tempos de tantos desmandos administrativos país afora.


Nenhum comentário:

Postar um comentário