sexta-feira, 1 de setembro de 2017

JARBAS VASCONCELOS ADMITE ALIANÇA COM O PT

Dissidente do PMDB durante aliança com PT, Jarbas pode subir
no mesmo palanque de Lula e do PT
 (Foto: Gustavo Miranda/O Globo)
Crítico ferrenho do PT, o deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB) afirmou, nesta quinta-feira (31), que, “se o PT chegar à aliança” com o governador Paulo Câmara (PSB), da qual o PMDB é o maior fiador, ele não faria objeções e marcharia junto com os petistas. Aliados históricos, petistas e socialistas vêm flertando nas últimas semanas e um realinhamento, para alguns, é uma questão temporal. Jarbas é pré-candidato ao Senado Federal na chapa de Câmara.

O peemedebista disse que, se o PT chegar à aliança, não teria problema. “Deixa chegar. Eu não vou me incomodar. O ruim seria eu fazer este caminho”, declarou Jarbas à Rádio Jornal.

Durante a aliança nacional entre PT e PMDB, Jarbas foi dissidente do PMDB e sempre criticou os governos Lula e Dilma Rousseff. No Estado, sempre esteve no campo oposto ao dos petistas. Uma aliança entre petistas e socialistas colocaria o peemedebista no mesmo palanque do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que atualmente se coloca como pré-candidato à Presidência da República, em 2018.


O tom do peemedebista em relação aos petistas amenizou. Outrora ácido, Jarbas até contemporizou a caravana de Lula em Pernambuco e a visita dele à ex-primeira-dama Renata Campos, viúva de Eduardo Campos (PSB), com a participação de Câmara e do prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB). “Paulo é meu correligionário e amigo. Entendo que ele [Paulo] como governador recebe e trata muito bem quem visita o Estado. Não seria diferente com Lula”, disse, em nota.

Com informações do Jornalista Marcelo Montanini/ Diário de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário