terça-feira, 19 de setembro de 2017

FORTE TERREMOTO ATINGE O MÉXICO E DERRUBA EDIFÍCIOS NA CAPITAL DO PAÍS

Pessoas removem escombros de prédio que desmoronou AFP
Um terremoto de magnitude 7,1 atingiu nesta terça-feira o centro do México, informou o Serviço Geológico dos Estados Unidos, que indicou que o tremor ocorreu a 51 quilômetros de profundidade. O Serviço Sismológico Nacional informou, através do Twitter, sobre um abalo de magnitude 7,1 ao fazer a atualização de seu primeiro relatório, no qual determinou que a escala era de 6,8. O sismo provocou numerosos danos em vários edifícios da capital mexicana, além de cortes no fornecimento de energia e no serviço de telefonia. Até agora, já foram registradas ao menos 47 mortes.

Na Cidade do México ocorreram cortes no serviço elétrico e de telefonia. Funcionários da proteção civil advertem a população que as tubulações de gás estão vazando. "Não fumem! Há vazamento de gás", gritam os socorristas enquanto correm pelas ruas da região norte da capital. Ao menos uma dezena de edifícios ruíram em diferentes zonas da capital. Os voos estão suspensos no aeroporto. O poderoso terremoto foi sentido fortemente na capital do país, onde se viveram cenas de pânico apenas duas horas após a população ter saído às ruas de todo o país numa simulação em recordação ao violento terremoto de 1985, que devastou a capital e deixou dezenas de milhares de mortos.

O epicentro do sismo, registrado às 13h14 (15h14 em Brasília), situou-se 12 quilômetros a sudeste de Axochiapan, no estado de Morelos, região central do país, a uma profundidade de 57 quilômetros, segundo o Serviço Sismológico Nacional. A imprensa local mostra imagens de edifícios parcialmente destruídos nas comunidades de la Condesa, la Roma e del Valle, assim como vazamentos de gás em várias zonas da capital. No estado de Puebla, também no centro, as torres da Igreja de Cholula desmoronaram, segundo a agência Efe. No estado de Morelos também houve prejuízos, e o governador Graco Ramírez anunciou a ativação dos serviços de emergência.

O presidente do México, Enrique Peña Nieto, informou pelo Twitter que convocou Comitê Nacional de Emergências para avaliar a situação e coordenar as medidas.

O terremoto desta terça ocorre apenas 10 dias depois de outro forte tremor provocar dezenas de mortes na mesma zona. O sismo foi sentido com mais força que o de 7 de setembro, de magnitude 8,2, já que seu epicentro foi menos profundo.


O último abalo de 7 de setembro, o mais poderoso desde 1932 no México, deixou 98 mortos no sul do país: 78 em Oaxaca, 16 em Chiapas e quatro em Tabasco.

Do Site brasil.elpais.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário