quarta-feira, 19 de julho de 2017

POR ORDEM DE MORO, BANCO CENTRAL BLOQUEIA R$ 606 MIL DE LULA

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) teve R$ 606 mil bloqueados pelo Banco Central nesta terça-feira (18), por ordem do juiz federal Sérgio Moro, na Operação Lava Jato. O magistrado decretou o confisco dos ativos do petista a pedido do Ministério Público Federal (MPF). O dinheiro foi encontrado em quatro contas de Lula: R$ 397,6 mil (Banco do Brasil), R$ 123,8 mil (Caixa Econômica Federal), R$ 63,7 mil (Bradesco) e R$ 21,5 mil (Itaú).
Além do dinheiro, Moro confiscou de Lula três apartamentos e um terreno – todos os imóveis em São Bernardo do Campo, grande São Paulo – e também dois veículos. O bloqueio dos imóveis do petista atinge “a parte ideal de 50% correspondente à meação” — em fevereiro, a mulher do ex-presidente, Maria Letícia, morreu vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC).
Moro detalhou os valores que deveriam ser bloqueados de Lula. “Como já decretado o sequestro e o confisco do apartamento, o valor correspondente deve ser descontado dos dezesseis milhões, restando R$ 13.747.528,00. Cabe, portanto, a constrição de bens do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva  até o montante de R$ 13.747.528,00.”
O juiz da Lava Jato mandou oficiar o Banco Central, responsável pela execução de medidas dessa natureza. “Quanto aos bloqueio dos demais ativos, oficie-se ao Banco Central do Brasil para que tome as providências necessárias para a indisponibilidade de quaisquer bens ou valores titularizados por Luiz Inácio Lula da Silva, até o limite de R$ 10 milhões”, ordenou. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário