quinta-feira, 27 de julho de 2017

NEM REPRESENTANTE DA JUSTIÇA ESTÁ À SALVO: PROMOTOR É ASSALTADO AO SAIR DE BANCO NO CENTRO DO RECIFE

Promotor de Execuções Penais, Marcellus Ugiette 
Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco
O promotor da Vara de Execuções Penais do Ministério Público de Pernambuco, Marcellus Ugiette, foi assaltado ao sair de um banco, no Centro do Recife, nesta quarta-feira (26). Ugiette sacou dinheiro na agência da Caixa Econômica Federal, que fica próxima ao Tribunal de Justiça e Palácio do Governo, e na saída foi abordado por um homem armado, que fugiu após o roubo.

O promotor contou que foi ao banco, por volta das 14h, efetuou um pagamento e sacou dinheiro, que guardou no bolso do paletó. Ao sair, ele estava falando no celular quando um homem se aproximou, fingindo conhecê-lo. Depois, o suspeito encostou uma pistola calibre 40 na barriga dele e anunciou o assalto.

“Eu ofereci meu celular e minha pasta, mas ele jogou no chão. Só queria o paletó. Tentei tirar, mas não consegui, e ele começou a me ameaçar. Quando fui tirar o dinheiro do paletó, parte caiu no chão e ele me fez apanhar, apontando a arma na minha cabeça. Certamente, alguém passou a informação, porque ele veio direto em mim”, disse.

Ugiette contou que o homem fugiu de carona em uma moto. Muito nervoso, ele aguardou dentro do agência para ser socorrido pelo Ministério Público. O caso foi depois registrado na 1ª Delegacia de Polícia.


“Isso [ser assaltado] pode acontecer comigo ou qualquer cidadão, por isso temos que repensar, no Brasil todo, uma política de segurança pública que foque também em políticas sociais, em inclusão social, em presídios que recuperem cidadãos e não os transformem em monstros, como acontece hoje. Só assim poderemos ter paz”, comentou. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário