quarta-feira, 21 de junho de 2017

TEMER É CITADO COMO TESTEMUNHA EM AÇÕES PENAIS QUE ENVOLVEM A CAIXA ECONÔMICA



O ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ) indicou o presidente Michel Temer como testemunha em ações penais relacionadas a operações que investigam suspeitas de irregularidades envolvendo a Caixa Econômica Federal, de acordo com documentos judiciais. As ações são relacionadas às operações Sépsis e Cui Bono, que investigam suspeitas de irregularidades na liberação de recursos do banco para grandes empresas, como a Eldorado Celulose, da holding J&F, a Marfrig, o Grupo Bertin e a BR Vias, de acordo com as investigações da Polícia Federal.

Na audiência que aconteceu na última terça-feira (20) na 10ª Vara Federal, em Brasília, o juiz federal Vallisney de Souza Oliveira determinou que Cunha apresentasse no prazo de cinco dias os quesitos a serem respondidos por Temer. De acordo com o Palácio do Planalto, os advogados do presidente já estão examinando as perguntas.


De acordo com as investigações, o esquema envolvia a liberação de recursos da Caixa para as companhias por meio de direcionamento político, com participação de Cunha, em troca de pagamento de propina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário