domingo, 4 de junho de 2017

PGR DENUNCIA AÉCIO NEVES POR CORRUPÇÃO E OBSTRUÇÃO DA JUSTIÇA

A PGR (Procuradoria-Geral da República) apresentou denúncia contra o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) com base nas delações de executivos da JBS por corrupção passiva e obstrução de justiça. 
A denúncia é assinada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que pede a "perda de função pública" de Aécio. 
Ele também pede que o senador e Andrea Neves sejam condenados a pagar um total de R$ 6 milhões à União por danos materiais e morais.

Sua irmã Andrea Neves, além de Frederico Medeiros e Mendherson Souza Lima também foram denunciados pelos crimes de corrupção passiva. A PGR ainda solicita a abertura de novo inquérito para investigar o crime de lavagem de dinheiro.

Aécio foi gravado por Joesley Batista, um dos donos da JBS e que firmou acordo de colaboração com a PGR, pedindo R$ 2 milhões para pagar um advogado para sua defesa nos inquéritos da Operação Lava Jato.


No STF (Supremo Tribunal Federal), o relator do processo em que Aécio é investigado é o ministro Marco Aurélio Mello. Com o oferecimento da denúncia, cabe a Marco Aurélio ouvir as defesas dos acusados e preparar um relatório com sua posição sobre as acusações da PGR. O documento será analisado pela 1ª turma do STF, formada por cinco ministros. Se o pedido da Procuradoria for aceito, Aécio vira réu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário