quinta-feira, 1 de junho de 2017

IMAGEM COMOVENTE : FUGINDO DA ENCHENTE, MENINA DE PERNAMBUCO, ENTRE SALVAR ROUPAS E BRINQUEDOS, PREFERE SALVAR LIVROS


Menina de 8 anos decidiu salvar os livros da enchente - Foto Valter Rodrigues / Blog do Tenório Cavalcante

Em meio à tragédia provocada pelas chuvas em Pernambuco, uma imagem tem chamado a atenção na internet: uma menina de 8 anos sendo resgatada em uma jangada no interior do estado agarrada a uma mochila recheada de livros. Quando a enchente invadiu a casa da criança, identificada apenas como Rivânia, a avó recomendou que ela salvasse das águas o mais importante.
A menina correu e colocou todos os seus livros dentro de uma mochila colorida, deixando para trás brinquedos e roupas. Ajoelhada na jangada, Rivânia aparece nas fotos abraçada com a mochila. De acordo com testemunhas, a criança ficou assim até que todos estivessem salvos: ela e os livros.
Criada pelos avós Maria Ivânia e Eraldo Luís, Rivânia mora no distrito de Várzea do Una, no município de São José da Coroa Grande, Zona da Mata Sul de Pernambuco. Às margens do Rio Una, essa é uma das das 24 cidades do estado em situação de emergência devido às chuvas que estão caindo sobre o Nordeste.
Segundo informações da Prefeitura de São José da Coroa Grande, a família já voltou para a sua residência, mas está em situação precária. Eles moram no imóvel há três anos e essa teria sido a primeira vez em que foram atingidos por uma enchente. Agora, passado o susto, eles pensam em deixar o local.
Nas redes sociais, várias pessoas elogiam a atitude da menina e ainda falam em ajuda: "A melhor de todas as imagens. Que Deus possa iluminar os caminhos dessa criança, colocando-lhe a fé o amor e a sabedoria. Ela já é uma guerreira".
"As crianças são o futuro desse Brasil! Que Deus te abençoe, e proteja todos os que estão precisando de ajuda nesse momento tao difícil".
"Essa merece um livro em sua homenagem, intitulado "A menina que salvava livros"'.
As chuvas no Nordeste já afetaram mais 50 mil pessoas nos estados de Alagoas e Pernambuco, com oito mortes registradas. Em Pernambuco, foram dois óbitos. Conforme o balanço da Defesa Civil, são 2.656 pessoas desabrigadas e 42.145 desalojadas. Vinte e quatro cidades estão em situação de emergência.
Gazetaweb

Nenhum comentário:

Postar um comentário