quarta-feira, 21 de junho de 2017

CASO MIRELLA: ACUSADO NEGA CRIME E AFIRMA QUE FICOU SURPRESO POR SER UM DOS SUSPEITOS

Foto: Diário de Pernambuco
O acusado de estuprar e matar a fisioterapeuta Tássia Mirella Sena de Araújo (28), em Recife, negou os crimes, em entrevista ao Jornal do COmmercio. Edvan Luiz da Silva (32) está no Presídio de Igarassu, na Região Metropolitana do Recife (RMR), e passou pelo julgamento nesta quarta-feira (21). Sobre Mirella, Edvam disse que não a conhecia e ficou surpreso quando a polícia entrou no seu apartamento e disse que ele era o suspeito.

Foto: Portal Leia Já
Antes e durante o julgamento, parentes e amigos de Mirella ficaram na porta do Fórum, como forma de protesto, organizado nas redes sociais. Alguns familiares da fisioterapeuta ainda conseguiram entrar para assistir a audiência. Ao todo, houveram 13 testemunhas de acusação, incluindo os pais da vítima e uma amiga.

Foto: Leia Já


O assassinato aconteceu no dia 5 de abril de 2017, em um flat localizado no prédio onde os dois moravam, em Boa Viagem, Zona Sul do Recife. Edvan, que afirma ter cruzado com ela no corredor apenas uma vez, era o vizinho da frente de Mirella. O corpo da fisioterapeuta foi encontrado dentro do seu apartamento após os funcionários do prédio ouvirem gritos de socorro.

O Ministério Público tem dez dias para fazer as alegações finais e definir se ele irá à júri popular.

Nenhum comentário:

Postar um comentário