quarta-feira, 17 de maio de 2017

CRIAÇÃO DO BOPE EM PERNAMBUCO AVANÇA NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA


A Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) aprovou, um projeto de lei que cria o Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar (Bope). Após discussão entre deputados estaduais de oposição contra os governistas, o projeto foi aprovado por todos os parlamentares presentes. O plano segue agora para tramitação nas comissões de Finanças e Administração Pública.

O projeto foi debatido na presença do coronel da PM Roberto Santana, que representou o comando da corporação. A defesa do projeto começou a com a exibição de um vídeo sobre a atual Companhia Independente de Operações Especiais (Cioe), mostrando o treinamento dos policiais. O Militar mostrou, também na apresentação, que cerca de 15 Estados já possuem um Bope, inclusive cinco do Nordeste - Paraíba, Rio Grande do Norte, Piauí, Bahia e Alagoas.

O líder da oposição, Silvio Costa Filho (PRB) questionou a necessidade de se criar um Bope em Pernambuco. Segundo ele, há dez anos, quando o Pacto Pela Vida foi criado, o assunto foi levantado e não foi apontada a necessidade, na época, de se criar o batalhão especializado. "Apresentamos o projeto e o governo acatou. A transformação do Cioe em Bope só transformará em Batalhão, a preparação técnica é a mesma, a ação é a mesma. Nós só vamos ter o up grade do efetivo e dos equipamentos", disse o coronel. Ainda segundo o militar, o Batalhão terá como objetivo combater o crime organizado.


Também foi questionado porque o efetivo do Batalhão sairia dos atuais 150 homens para cerca de 500. O Coronel explicou que o novo Bope irá agregar os atuais 117 homens da Companhia Independente de Operações Especiais (Cioe), além de 47 que estão ingressando no grupo. Serão incorporados, também, 350 policiais da Companhia Independente de Operações de Sobrevivência na Caatinga (Ciosac).

Fonte: JC Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário