quinta-feira, 20 de abril de 2017

TEMER TEME O 1° DE MAIO



Imagens de arquivo
Com índices de impopularidade batendo recorde em todo o país desde que assumiu o governo em substituição a presidente Dilma o ano passado, o presidente Michel Temer foi aconselhado por assessores a gravar um vídeo e reproduzi-lo nas redes sociais para falar à nação no dia 1º de maio, Dia do Trabalhador. O motivo é sua baixa popularidade e citações nos depoimentos dos executivos da Odebrecht. Se confirmar essa ideia, Temer agirá tal qual sua antecessora, Dilma Rousseff, há um ano. 
Temer tem receio de que um pronunciamento na TV seja objeto de vaias e panelaços. Sua estratégia, porém, já chegou aos ouvidos de movimentos sociais ligados ao PT, que garantem um tuitaço contra as declarações do peemedebista caso prefira as redes sociais.
GREVE GERAL NO DIA 28

Antes no dia 28/04, as centrais sindicais e várias entidades trabalhistas marcaram uma paralisação geral contra as reformas da previdência e o governo Temer. Movimentos farão bloqueio em avenidas e estradas por todo o país. A expectativa segundo os organizadores é realizar umas das maiores greves gerais de todos os tempos no país. Essas paralisações serão um termômetro para avaliar ainda mais a impopularidade do presidente Temer contra suas reformas, seu séquitos de ministros citados na lava-jato e uma certa pressão pela votação da chapa Dilma - Temer que deverá ser votada agora  em Maio pelo TSE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário