terça-feira, 24 de janeiro de 2017

GRAVADOR DE ÁUDIO DE AVIÃO QUE LEVAVA TEORI NÃO INDICA ANORMALIDADE

 (Foto: Agência Força Aérea)

Uma análise preliminar dos dados recuperados do gravador de áudio do avião que caiu no mar de Paraty matando o ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki aponta que não houve anormalidade nos sistemas da aeronave antes do acidente da semana passada, afirmou nesta terça-feira (24) o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa).

"O chip de memória do gravador de voz da cabine do avião está sendo avaliado por uma equipe do laboratório de leitura e análise de dados de gravadores de voo (Labdata) do Cenipa. Em uma análise preliminar, os dados extraídos não apontam qualquer anormalidade nos sistemas da aeronave", disse a Força Aérea Brasileira (FAB) em comunicado.

De acordo com o coronel Marcelo Moreno, chefe da divisão de operações do Cenipa, o equipamento conhecido como caixa-preta gravou os últimos 30 minutos de áudio do voo, incluindo sons importantes para a investigação do acidente além das vozes.

O gravador de áudio foi encontrado por mergulhadores da Marinha na tarde da sexta-feira, um dia após a queda do avião PR-SOM que levava o ministro do STF Teori Zavascki e mais quatro pessoas. O Cenipa conseguiu extrair com sucesso os dados da caixa-preta apesar de o aparelho ter sido danificado pela água salgada do mar.


Além da recuperação da caixa-preta, uma empresa contratada pelo Grupo Emiliano, proprietário do avião, já retirou os destroços da aeronave do mar de Paraty. O material seria levado ao Rio de Janeiro para ser periciado e analisado na base aérea do Galeão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário