sábado, 26 de setembro de 2015

GESTÃO DE SAIAS, BATOM E LIDERANÇA POLÍTICA NO AGRESTE PERNAMBUCANO – Parte 2

A maior necessidade de um Estado é a de governantes corajosos.”, já dizia o pensador Johann Goethe.  E São Bento do Una, município localizado há 208 quilômetros da capital pernambucana, levou a frase ao pé da letra.

Com seu pai, José Almeida
Esposo da Prefeita, Janduí Severo
Após uma emocionante e bem disputada eleição em 2012, Débora Luzinete de Almeida Severo (PSB), foi eleita com 60.04% dos votos válidos e ao afastar-se do confortável cargo de Procuradora Federal, tornou-se a primeira mulher a chegar ao Executivo Municipal da cidade. Nascida na zona rural do município, filha de um bem sucedido empresário no segmento avícola e ex vice-prefeito do município, José de Almeida, a gestora é casada com Janduí Severo e é mãe da mãe dos pequenos Luiz Otávio e da Sofia. Débora herdou do pai o gosto pela política.

Eduardo Campos, um amigo.
Como administradora, Débora vem imprimindo uma gestão moderna e conseguiu destacar-se na gestão de um município politizado, transitando bem entre as populações mais carentes e os empresários, além de intelectuais e artistas que constituem parte da sociedade são bentense.

A pecha de “mulher corajosa” vem dos equilibrados discursos e das atitudes da gestora em enfrentar os diversos problemas administrativos que surgem e ainda pela sua disposição em buscar nas esferas estadual e federal os apoios e recursos necessários para a condução da sua gestão. Foi assim, por exemplo, em relação à Escola Técnica Estadual, recentemente entregue pelo Governador Paulo Câmara (PSB). O chefe do executivo estadual, durante aquela cerimônia , fez questão de enaltecer perante Secretários, vereadores e a população, essa intrepidez e disposição de Débora Almeida em enfrentar os desafios.

A idealização da construção da futura barragem, agora denominada “Governador Eduardo Campos”, para a melhoria do sistema de abastecimento de água do município, uma das suas principais promessas de campanha e em fase bastante adiantada, já a coloca como uma gestora que ficará na história de São Bento do Una. O reservatório foi uma solicitação da prefeita ao então gestor Eduardo Campos, posteriormente morto, vítima de acidente aéreo. Com o governante, Débora nutria fortes laços de amizade e cuja visita à amiga prefeita, era agenda certa de Campos nas suas passagens pelo Agreste.  
Governador Paulo Câmara: Boas relaçòes.

Nas “Marchas de Prefeitos” e outros eventos que tratam da criação de um novo Pacto Federativo e da busca ao respeito pelas prefeituras, a presença de Débora Almeida e sempre notada e com a sua assunção recente do cargo de ‘Secretaria da Mulher’ na Associação Municipalista de Pernambuco – AMUPE -, vem sendo uma voz forte em prol dos seus colegas prefeitos e em especial às outras 16 mulheres gestoras do Estado de Pernambuco.
Mais recentemente, a aprovação da Gestão Fiscal do Governo de São Bento do Una, sob sua responsabilidade, referentes aos 1º , 2º e 3º quadrimestres de 2014 por parte do Tribunal de Contas de Pernambuco – TCE -, mostrou a população uma gestora equilibrada e ciente da sua grande responsabilidade perante as contas públicas.


No atual momento vivido pelos municípios, no qual uma forte crise financeira é uma sombra que se abate sobre as administrações , a prefeita Débora Almeida ainda tem um longo caminho a percorrer até dezembro de 2016 quando seu mandato se encerra. 
Discussões com parlamentares e com a sociedade sobre temas pertinentes às necessidades do município, solicitações aos órgãos estaduais e federais de ações que possam minimizar os problemas vivenciados pela população e um diálogo mais apurado com a câmara municipal serão caminhos que, sem dúvida, a fortalecerão nesse período e caso se submeta a uma nova avaliação nas urnas nas próximas eleições, seria ainda a candidata mais forte na disputa.