terça-feira, 1 de abril de 2014

PREFEITO DO MUNICIPIO DAS CORRENTES ACUSADO DE ENRIQUECIMENTO ILÍCITO


Em entrevista concedida ao programa "Falando com o Agreste" na terça feira (01/04), o prefeito do município das Correntes, Edmilson da Bahia (PSB) respondeu as acusações dos vereadores Renato Calado (PROS) e Ocione Barbosa (PR), que utilizando o mesmo espaço no dia anterior (31/03) o acusaram de enriquecimento ilícito.

Na denúncia formulada pelos vereadores, o prefeito é apontado como o responsável pela compra de um posto de combustíveis no valor de um milhão de reais, parte de uma fazenda, que pertenceu ao seu antecessor no valor de seiscentos mil reais, além da aquisição de dezenas de cabeças de gado, conforme documentação da ADAGRO, apresentada pelos edis. A acusação dos vereadores baseia-se nas informações dadas pelo prefeito no período eleitoral que se apresentava como um candidato de patrimônio modesto, declarando apenas cerca de 35 mil reais. Mesmo como prefeito, com um salário líquido de pouco mais de oito mil reais seria impossível, na opinião dos acusadores, dentro de apenas um ano Edmilson contar com uma evolução patrimonial que permita tais investimentos e aquisições. 

 Edmilson da Bahia, na entrevista rechaçou as acusações e negou qualquer  envolvimento ou aquisição de patrimônio.
Ele disse ainda que o papel do vereador é fiscalizar mas que os seus opositores estão na verdade tentando tumultuar o seu governo, que de acordo com o gestor, é um governo de obras.
 
Na quinta feira (04), a mesa diretora da Câmara Municipal das Correntes vai analisar o pedido de CPI que, se aprovada, iniciará uma detalhada investigação, com possibilidades das quebras de sigilo bancário, fiscal e telefônico do prefeito.