quarta-feira, 9 de outubro de 2013

EDUARDO CAMPOS USA REDE PARA FALAR DE ELEIÇÕES 2014

Logo após a inserção de Marina Silva no PSB, seguida pelos discursos afáveis do Governador Eduardo Campos à ex futura pré candidata pela REDE, percebe-se com clareza os recados que Campos AINDA não quer dar nas mídias tradicionais. 
Agora com umaa REDE ao lado , o líder pessebista já não precisa codificar sua mensagem nas outras redes...


PMDB GARANHUENSE DEVE APOIAR SANDOVAL CANDEGUE À DEPUTADO


Um passarinho (que não foi o pombo símbolo do PSB) já nos contou que, caso Sandoval Cadengue (PSB) saia mesmo candidato a Deputado Estadual em 2014, o PMDB local deve apoiá-lo integralmente. Segundo a mesma fonte, esse apoio foi declarado pelo próprio dirigente do partido em Garanhuns, José Hilton Paixão. 

Após toda a celeuma e surpresa do apoio de Marina Silva ao projeto político de Eduardo Campos na semana passada, Sandoval só espera agora uma sinalização do Palácio para começar a se mexer mais pelo Agreste, o que na verdade ele vem fazendo desde sempre.

Comenta-se também a possibilidade de ser feita uma dobradinha com um candidato a federal local, que pode até ser o Vereador Sivaldo Albino (PPS) já que seu partido deve apoiar uma provável campanha nacional de Eduardo Campos. Especula-se ainda que essa composição de Cadengue pode se dar até com o filho do Governador, o jovem João Campos, que já deve debutar na política como herdeiro dos votos da avó, Ana Arraes, atualmente no Tribunal de Contas. O caminho do jovem Campos é apontado como o algo natural depois que o mesmo envolveu-se enormemente com a militância jovem do PSB, na campanha de Geraldo Júlio a prefeito do Recife. Os poucos anos de idade (19), também não seriam problema, diante da argumentação de que o próprio Eduardo Campos começou cedo na política como chefe de gabinete do avô.

Lembrando que na política, toda especulação tem um fundo de verdade...

JORNALISTA GARANHUENSE FERNANDO RODOLFO AGORA É CHEFE DE REPORTAGEM DE PROGRAMA NO SBT BRASIL

A carreira dentro do jornalismo em muitos veiculos de comunicação é tarefa árdua: incompreensão, má remuneração, excesso de trabalho, ausência de reconhecimento e em algumas redações desse país, perseguição de muitos chefes que, normalmente pela ameça à seus cargos, nem sempre reconhecem nos profissionais da equipe os talentos que se sobressaem.

Imagine então as dificuldades da carreira para quem escolhe o Jornalismo Investigativo como forma de atuação nesta profissão?

Mas hoje Garanhuns e o Nordeste tem muito a celebrar. Muitos bons nomes já se destacam na seara jornalística,  trabalhando em grandes veículos nos mais diversos pontos do Brasil e no exterior e sendo reconhecidos pelo mercado. Profissionais como o pernambucano Geneton Moraes Neto, veterano correspondente internacional da Rede Globo, autor de diversas matérias de grande repercussão, além dos também veteranos Francisco José e sua esposa Beatriz Castro e ainda o Gerson Camarotti, que recentemente entrevistou com exclusividade a estada do Papa Francisco no Brasil, entre outros.

E agora, Garanhuns figura também na grande mídia através do jornalista investigativo Fernando Rodolfo, que passou por emissoras de Rádio em Garanhuns, TV Jornal Caruaru e esta semana assumiu a Chefia de Reportagem no programa Conexão Repórter no SBT Brasil, ancorado pelo jornalista Roberto Cabrini.
Rodolfo, foi responsável por uma série de reportagens de cunho investigativo em todo o agreste pernambucano e suas matérias sempre rendiam exibição nacional, um dos fatores que lhe deram maior visibilidade. 
A cobertura da ação dos denominados "Canibais", uma bizarra família que assassinava e alimentava-se de parte de suas vítimas, descobertos e presos em Garanhuns e a posterior entrevista com esses elementos, foi um das pautas de grande repercussão nacional e internacional  produzidas pelo profissional.

Ao jornalista garanhuense, muita saúde e sorte na nova empreitada. 
Até porque competência ele já provou há muito tempo que tem!

(Por questões de segurança, pertinentes à  sua atuação no jornalismo investigativo e para evitar  riscos de identificação da imagem do jornalista, a mesma foi preservada nesta matéria.