domingo, 6 de outubro de 2013

AMILCAR DA MOTA VALENÇA: UM GRANDE HOMEM PÚBLICO. UM GRANDE SER HUMANO.

A história dos "Grandes Homens Públicos", que com sua capacidade visionária conseguem extrapolar o "lugar comum" e construir epópeias dignas, alicerçando o caminho para o seus descendentes, tem características bem específicas.
Diferentemente dos tiranos e prepotentes "pavões"(cada vez mais comuns e presentes na política mundial, nacional, regional e local), o "Grandes Homens Públicos" destacam-se por sua imensa capacidade de aglutinação, de empreendedorismo, de liderança e carregam a capacidade de, mesmo tendo opositores ideológicos, conseguirem unificar discursos em torno de pensamentos comuns, que até hoje perduram e melhoraram as condições e os indicadores sociais de toda uma geração, em um difícil período político, no qual as dificuldades naturais da administração, aliadas à falta de tecnologia não foram empecilhos para quem tinha honestidade e vontade de acertar, sendo com muito orgulho um simples leiteiro, como esbravejava raivosamente à oposição da sua época.

Na vida pessoal, os "Grandes Homens" são bons filhos, bons irmãos, bons pais, além de bons e fieís amigos. Sua existência é motivo de orgulho (o BOM orgulho, não o vaidoso e egoísta que apequena o homem e seus atos) e seus exemplos na vida comum, privada e pessoal, provocam na sua ausência uma carência de liderança.  

Enfim, os "Grandes Homens" hoje já bastante raros tornam-se em Garanhuns, quase extintos. 

Deixa-nos o "Grande Homem Público", mas também o grande filho, bisavô, avö, pai, irmão, marido e amigo, Grande Ex Prefeito de Garanhuns AMÍLCAR DA MOTA VALENÇA.

Por isso escrevi durante todo o texto "Grandes Homens Públicos" , assim, propositalmente com iniciais maiúsculas. 

Poucos merecem essa referência.

Vá com Deus, "Micá".


ASSISTA AO DISCURSO DE EDUARDO CAMPOS, APÓS ACORDO DO PSB COM A "REDE" DE MARINA SILVA