terça-feira, 10 de setembro de 2013

ASSIM NA SÍRIA COMO EM GARANHUNS... PAZ!

AINDA HÁ ESPERANÇA: SÍRIA PERMITE FISCALIZAÇÃO DA ONU E AMBULANTES DE GARANHUNS PERMANECERÃO NA AVENIDA SANTO ANTONIO



SÍRIA, GUERRA ADIADA - Na tarde dessa terça (10) , duas boas notícias circularam nessa 'Aldeia Global", termo criado por  MacLuhan na sua previsão de um mundo cada dia menor : Uma notícia veio da Síria, país assolado por uma cruel guerra civil que já matou milhares de culpados mas que também ceifou a vida de tantos outros inocentes. De acordo com a agência russa Interfax, citando o ministro de Relações Exteriores da Síria, Walid al-Moualem, o país aceitou a proposta russa de colocar suas armas químicas sob controle internacional, o que pode impedir uma intervenção norte americana, evitando combates devastadores. Uma crise que começa a afetar as economias mundiais, já abaladas e inclusive o Brasil, que apesar de não ter a Síria como principal parceiro comercial,  sofreria com uma  eventual intervenção militar no país, com um impacto negativo sobre a sua economia, adiando a retomada esperada pelo governo.

GARANHUNS, CONFRONTO CANCELADO - Já de forma local, a boa nova vem do gabinete do prefeito Izaías Régis, de onde surgiu um raio de luz, provando a todos mais uma vez que nada substitui o velho e bom diálogo.
Na presença de secretários municipais, alguns vereadores e com representantes dos quase 70 ambulantes do centro, uma conversa cordial celebrou um “Tratado de Paz” entre as partes.
Utilizando a palavra, um prefeito diferente do que autorizou a ação dos agentes públicos na repressão da semana passada, quando ambulantes foram abordados e ‘aconselhados’ a deixarem a Avenida Santo Antonio, na referida reunião mostrou-se  bem humorado e compreensivo, ressaltando a importância da ação para requalificar e modernizar Garanhuns, mas enfatizando:  “Nós não queremos proibir ninguém de trabalhar, muito pelo contrário, estamos planejando mudanças significativas para toda a população sair ganhando. A intenção é a melhor possível. O que aconteceu, talvez, foi a má interpretação do fato”, explicou.


Assim, ficou inicialmente acertado que os ambulantes continuam na avenida até que os mesmos sejam recadastrados e qualificados. Foi aventada ainda, a possibilidade de uma padronização em seus equipamentos.

Também postada no Blog: falandocomoagreste.blogspot.com 

Nenhum comentário:

Postar um comentário