.

.

sábado, 14 de maio de 2011

O INVERNO DE GARANHUNS, MEU AVÔ E OUTRAS SAUDADES DA MINHA INFÂNCIA

Imagem: Marcelo Jorge

Enfim, a Suissa Pernambucana começa a se cobrir com o manto de névoa, consolidando sua típica imagem. Na minha memória de 42 anos, vem à tona a paisagem da antiga Garanhuns, numa época que o trem anunciava com um sonoro apito a sua chegada à estação, hoje criativamente transformada no Centro Cultural Alfredo Leite, onde , graças a Deus, a criatividade continua perpetuando-se nos espetáculos alí encenados.  A época atual é marcada pelo recolhimento das coloridas flores que voltarão a enfeitar as ruas, as praças e os nossos jardins apenas na primavera. Esse período novamemente me remete a década de 1970/1980, durante a minha saudável infância. Já as cinco da manhã eu saía com meu avô, Antônio Tomé, para a ‘feirinha da Oliveira Lima’. O frio era, à época, muito intenso e lembro do meu avô me colocando um saco de ‘estopa’  sobre a cabeça para proteger-me da fria garoa. Saíamos assim, em direção a feira onde ele conduzia sua carrocinha, na qual dividia um espaço para seu netinho de 7 anos, Marcelo Jorge, com pequenos sacos com maracujás, chuchus, além de legumes verdes, cultivados carinhosamente no fundo do seu vasto quintal, para comercializá-las naquela feira, não sem antes ter guardado alguns desses produtos para o consumo caseiro, com os quais minha avó Ana Coelho preparava seus deliciosos almoços. O cheiro dos temperos naturais na feira,  da garoa caindo na terra e da ‘estopa’, continuam nas minhas narinas por todo esse tempo, gerando muitas saudades. Não sei se por ter crescido e passado muito tempo fora de Garanhuns, não sinto mais o mesmo frio de antes. Entendo que o aquecimento global também nos roubou um pouco do clima, o asfalto da cidade colaborou com esse aquecimento,  a cidade se ampliou, as drogas surgiram e por isso o preço do desenvolvimento vem sendo, sacrificadamente, pago por quem viveu um passado mais tranqüilo. Mas, graças a Deus, ainda nos resta a névoa a encantar e envolver com seu manto a nossa Garanhuns. Salve Garanhuns. Bem vindo Inverno 2011.